Opinitivo e Pessoal

À sombra e à suspeita de um mal por vir: TMP³


Faz alguns anos que meu filho primogênito recebeu alta médica após cerca de cinco anos de tratamento de Câncer de Linfoma. Não foi um período fácil. Não foi fácil o tratamento. Não foi fácil passar por onde passamos, ainda que por longos anos tenhamos orado como o salmista: “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo” (Salmos 23:4-4)

A insegurança emocional, racional e espiritual de nós humanos é, sem dúvida, uma característica de nossa condição rompida com a essência do criador. É incrível como balançamos com uma única e duvidável brecha em nossa confiança e fé.

A questão é o seguinte:

Hoje pela manhã minha cunhada, por óbvio, irmã de minha esposa, que é exerce o cargo municipal de Agente de Saúde, veio entregar um protocolo de consulta médica. Uns 40 dias atrás, minha esposa fez exames num projeto do governo estadual de detecção de Câncer de mama. O resultado chegou! Mas, somente após uma consulta médica com a mastologista é que ela vai saber em definitivo o resultado de tais exames. Ou seja, criou-se uma tensão e um suspense na cabeça dela. Passou o dia perguntando:

– O que é que tem neste exame que tenho que ir conversar com esta médica?

Só! E somente só o fato de ter que ir se consultar com a mastologista foi o suficiente para acionar um rol de dúvidas; disparar uma enxurrada de maus agouros; reacender os maus presságios, ser revisitada pelos maus sentimentos.

Ela passou o dia bem. Me chamou para o banho. Disse não, pois, estava ocupado e não percebi a perturbação dela e nem fiquei observando os eventos. Ao voltar do banho saímos para comprar algo para o jantar. Ela não chegou à esquina. Começou a chorar. Começou a falar de seus medos; disse que estava apavorada com a consulta médica e com o resultado do exame.

Voltamos para casa. Deitei-a na cama que há no meu cafofo; apalpei os seus seios. Fiz movimentos. Insistir com a informação mais comum e batida que passa nos comerciais sobre saúde, e, disse-lhe:

– Você não tem nenhum dos indícios de câncer de mama, será apenas uma consulta médica!


No entanto, não é a condição física dela que a preocupa. São os resquícios e as não explicações do porquê que o filho teve. Para ela, se o filho teve, não importa se está curado; na mente dela, até a consulta médica, o que vale é “uma certeza”, o câncer é uma entidade que virá, de alguma forma buscar alguém da família; não conseguiu levar o filho, vai levar ela!

As condições e situações psicológica, psiquiátricas são, a meu entender, nestes casos os mais complexo. Tenho que ter paciência, amor, racionalidade, comiseração, compreensão. Por que sei também, que nestes próximos sete dias a condição dela vai/pode piorar, e, a não ser estar ao lado dela, orientar, argumentar, abraçar, beijar, consolar… nada mais poderei fazer.

Serão dias conturbado. Eu sei, porque, conheço outras pessoas que em situações análogas, esteve à beira da loucura. Estiveram ali, a um triz do desespero. Então, pelo convívio e com o que já passamos com o filho, sei que ela estará em TPM³.

12 comentários em “À sombra e à suspeita de um mal por vir: TMP³

  1. Ola amigo.
    A vida nos dá estes sustos e muitas vezes temos que passar pelos vales de que nos fala o livro santo. Fé é a palavra e com muito amor e carinho a superação..
    Que nada seja grave e possa a família manter sua paz e alegria.
    Ela passará pelo CICAN?
    Meu sogro fez tratamento via CICAN e o Hospital Português e graças a Deus está bom e vivendo normalmente, mas foram dias de agonia e muito andar no período de radioterapia.
    Qualquer apoio estamos por aqui.

    Um abraço e boa semana.

  2. Caramba, meu caro amigo, nesse post recebi uma notícia muito boa, que foi a cura do Kaio e outra nem tanto, que é a angústia da Katia com a possibilidade de estar com a doença. Passamos por algo parecido aqui, quando minha mulher recebeu um diagnóstico de câncer na tireóide, que acabou não sendo confirmado durante a cirurgia. São dias de incerteza, insegurança e até mesmo desespero mas, geralmente, termina tudo bem. Um abração.

    1. Teve um caroço de 3 centímetros.
      Vai esperar os novos exames.
      Já vai para Salvador!
      Se começar tudo de novo: nós venceremos de novo!
      Esta é nossa fé, nossa perseverança, nossa esperança.

      Agora ela foi lá na casa do pai dizer aos familiares o resultado.

      1. Sinto muito!
        Acompanhei a luta de vocês com o Kaio.
        Que venham dias melhores!
        Um abraço bem forte em todos!
        Por falar nisso, como estão os meninos?
        Um cheiro meu amigo!

      2. Por estes dias Sarah Rubia estou com Kátia. Mesmo que os próximos exames apenas aponte um nódulo de gordura, ou coisa outra qualquer, ela perde o chão.

        Desde que recebeu o resultado, já peguei ela chorando pelos cantos duas vezes.

      1. Fique por perto sim, mesmo suspeita é algo que afeta a sexualidade feminina e na sequência aflora todos os medos que escondemos atrás da força do dia a dia.

        Aqui o mais velho já passou dessa fase, mas não entrou embora tenha conseguido uma boa posição no geral ( (não era cotista) , está no particular (driblando a crise) parece que teremos um psicólogo na família, está indo para o 3° período.
        Boa sorte para todos!

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s