Opinitivo e Pessoal

Tenha fé em Deus, mas, amarre os camelos!


A vida ou apenas viver, é muito simples. Para muitos, basta o básico e está tudo bem. Para alguns, basta o essencial, coisa do tipo: ar, água, alimento e poucas roupas, um ou dois calçados. Muitos, nem isto. Basta alimento e proteção para as intempéries. Para milhares que vivemos em uma sociedade como nós todos, você que lê, você que chegou aqui por um serviço de busca, a vida é um pouco mais. Necessitamos do básico e uma parcela do extraordinário.

Esta breve introdução é para dizer que hoje, 28 de fevereiro de 2016, ao ler uma reportagem sobre uma família na Espanha, muitas emoções e lembranças vieram à tona e me fez estar e ficar emocionado. Até chorei em sentir e relembrar certo período que passamos de forma semelhante, porém, com fim diferente. A reportagem em questão foi intitulada de: Câncer: Meu filho morreu por ignorância científica.

A reportagem traz informações sobre uma família espanhola que o filho morreu de câncer por ter sido convencido a adotar um tratamento alternativo à proposta pela ciência médica, e também, relata batalha para esclarecer outras famílias e outros doentes de que o melhor caminho para as doenças de cânceres ainda é a ciência médica.

Ao longo dos cinco anos em que estivemos em batalha semelhante, não foram poucas as ofertas de tais caminhos alternativos. Pessoas ainda não conversam comigo e com minha família por termos recusado trilhar caminhos tais. Pessoas próximas questionaram: “onde está sua fé em Deus que você confia mais nos homens do que nEle?”. Um amigo próximo outro dia me disse: “Daquele período só fiquei triste com você por que não experimentou o bicarbonato!” Uma família trazia frequentemente água abençoada por um líder espiritual ou padre e nos diziam: Ele disse que é só orar e beber esta água que ele ficará curado. Esta água ficou no pé do rádio e foi abençoada. Muitos amigos católicos nos convidavam para irmos às novenas. Amigos evangélicos nos convidavam para os cultos e reuniões de curas. Espíritas nos chamavam para reuniões onde os espíritos nos orientariam e até curariam nosso filho.

Não é que recusávamos cada uma das alternativas propostas. Para nós, o caminho já havia sido escolhido, e sabíamos que além de fé em Deus, viagens à capital para as cirurgias, os remédios, os métodos e indicações de caminhos alternativos que não iriam mudar, interferir no caminho escolhido, nós aceitávamos. Não era muito ir a um culto, ouvir uma oração, receber uma água. Mas, abandonar o caminho já conhecido, por uma suposta cura baseada mais em especulações e suposições, bem! Ai, é arriscar demais. Recebemos ajuda e apoio de muitas pessoas. Grupos de oração fervorosa. Grupos evangélicos. Grupos católicos (jovens, legião de Maria, Vicentinos… etc), espíritas, Testemunhas de Jeová, Adventistas do Sétimo Dia, e até o positivismo de alguns. Tudo, pensamos nós, contribuiu para a superação e a transposição daqueles dias.

Na referida reportagem serve também para muitos brasileiros conhecerem a realidade. Muitos de nós ainda cremos que na Europa não há mais crendices, charlatanistas, curandeiros, parteiras, cultos, crença em magias. Ledo engano. A reportagem é clara e inequívoca em afirmar que há, e pior, é grande as atividades e grande a procura por tais caminhos. Algumas famílias e indivíduos descobrem da maneira mais dolorida, como esta família.

Concluo com uma pequena estória que aprendi faz algum tempo.

Uma certa vez, um profeta com seu discípulo chegou em uma estância. Enquanto o profeta estava acertando os detalhes da estada, o discípulo ficou encarregado dos camelos. Na manhã seguinte nenhum camelo estava por ali. O profeta inquiriu ao discípulo e este lhe disse:

– Como estava cansado mestre! Fiz como me orientastes: Orei ao grande Deus para ele cuidar dos camelos.

E o mestre então lhe repreendeu dizendo:

– Estúpido! Tenha fé em Deus, mas, amarre os camelos.

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s