Opinitivo e Pessoal

A insaciabilidade de minha esposa


As esposas são criaturas interessantes e fontes de muitas pesquisas empíricas, por cientistas não autorizados, os maridos. Os maridos são criaturas que ocultam suas intenções macabras, em promessas irrealizáveis do tipo: prometo te amar, ser fiel, e estar com você em todos os momentos, mas, os maridos, tem intenções outras: atormentar as esposas, fazê-las sofrer, pois, pensam estas criaturas malvadas, que as esposas extraem do sofrimento sua energia, seu sustento. Pensam os maridos que as esposas, à semelhança das plantas verdes, são capazes de sintetizar alimento, força, energia, amor, carinho, atenção… do sofrimento que eles provocam.

Bem, fora a ironia introdutória. Vamos aos fatos.

Minha esposa é assim uma pessoa maravilhosa, e que, exige atenção, como todas as outras esposas e mulheres. Às vezes, … as vezes, não! Muitíssimas vezes, ela me vê sentado e digitando, já pensa que estou com uma amante das bandas do Sul, e ou, que não estou nada a fazer, diz: Adão, já que você não está fazendo nada, faz isto e aquilo, mais aquilo lá para mim!

Hoje, foi um dia destes em que cheguei em casa antes das dezessete horas; ela estava “artesanando”. Peguei um café, sentei na rede e começamos a conversar. Até as dezenove horas o papo rolou solto. De manhã, já havia dedicado muitos minutos a ela. Ao meio dia estava na mesa conversando com ela.

Mas, bastou eu vir para o meu canto de trabalho, que ela virou a cara, cenho franzido, e, como sempre me grita para o jantar, desta vez, me trouxe o prato de pirão de maxixe, que ela faz deliciosamente, e me entregou na mão, com atitude de: a mucama, sua escrava branca veio te trazer o prato na mão, meu senhor.

Segundo ela, eu não dou oportunidade, nem busco o diálogo, e um casamento sem dialogo e sem espaço para a esposa falar e conversar com o marido, não dura, não vai para a frente.

Eu entendo esta insaciabilidade de minha esposa. Só não entendo, e não tenho como medir, é o quanto de tempo é necessário para dedicar às esposas, para elas estarem satisfeitas com o diálogo. Eu já passei um fim de semana inteiro (sexta à noite, sábado e domingo), e, na noite de domingo ela reclamou:

– Eu sabia que você não ia ficar o tempo todo sem trabalhar, tinha que ir no seu lixo!

Quanto tempo é necessário de conversa, atenção, ouvir, participar, responder, comentar… as esposas exigem para estarem satisfeitas, contentes e felizes com os maridos?

Um comentário em “A insaciabilidade de minha esposa

  1. Meu caro amigo tem respostas que só encontramos no Posto Ypiranga, kkk
    O dialogo é sempre a palavra, que usam para falar de relacionamento solido ou em decadência.
    As vezes este negoco de levar trabalho para casa causa este desconforto na outra parte.
    Boa sorte amigo e bom ver este humor para falar de relacionamento.
    Gostei da tirinha.
    Meu abraço.

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s