Opinitivo e Pessoal

O que é que resta depois do casamento acabado?


Nestas duas últimas semanas encontrei-me com duas colegas. Fazia algum tempo que não as encontrava pela cidade. E, ambas, estavam em momentos diferentes de suas vidas.

A primeira colega está grávida. E, o eu há de novo nisto? A situação dela em si. Há pouco menos de três anos havia se separado de forma abrupta, repentina e inexplicável do homem, que, fazia pelo menos noventa dias dizia morrer de amores por ele, que era apaixonada por aquele homem, que não havia homem mais maravilhoso do que aquele. E, assim, saiu da casa. Eu até, em conversa, indaguei, se não poderia ser prejudicada se o referido esposo entrasse com acusação de abandono de lar. Mas, não aconteceu.

Depois da separação é que veio a lume o que sofrera por todos os anos de casada. Mesmo sofrendo, vivia propalando em encontro de casais as melhores receitas e caminhos para ser e viver felizes no relacionamento. Por que as pessoas fazem e agem assim? É que parte de nós, atrelamos a felicidade, o contentamento, a prosperidade pessoal, a satisfação própria a fórmula de tenho minha família. Às vezes, a um custo inimaginável. Às vezes, apenas, e tão somente com um grau de hipocrisia e mentira social.

Pois bem! Depois de muitos relacionamentos estranhos eis que a encontro grávida. Não sei se voltou com o ex-marido. E, não quis perguntar-lhe se agora está de fato satisfeita, contente, feliz, realizada. Mas, sei que ela, é destas pessoas que se agarram à aparência para demonstrar status social, e gosta de transparecer que é socialmente próspera. Que siga sua vida como queira e possa.

O que restou do antigo casamento? Mágoas de um homem que ela passou quinze anos para descobrir que ele não mudaria sua natureza violenta, seu desprezo as pessoas, seu descontrole com os vícios, a ponto de ocultar toda e qualquer virtude.

A segunda colega, que também, a poucos dias declarava-se a mulher mais amada e feliz do mundo, pois, havia escolhido e vivia com o melhor homem que já nascera sob o sol – estava rindo de orelha a orelha por ter se livrado do traste que lhe corroeu todos os anos de sua juventude.

Nossa vida é assim. Num momento estamos radiantes por nossas escolhas. Noutro momento estamos ali, nos recriminando por nossas escolhas que, outrora era as mais acertadas, agora, neste mar de tristezas, questionamos a nossa razão e intelecto: onde estava com a cabeça que errei tanto nesta escolha?

Esta amiga estava praguejando e clamando as bênçãos de Deus sobre si para dar a volta por cima. Dizia ela: “Aquele miserável ficou com tudo. Tudo estava no nome dele. Até meu carro, ele tomou! Agora vou tomar outro empréstimo e comprarei outro carro. O pior foi ver ele passar por mim no carro que eu comprei e paguei.”

O que restou a esta? A frustração de ter tido prejuízos financeiros. Não lamentou ter que criar os filhos só, uma vez, que referido e ex-amor, agora, para não pagar pensão, exige exame de DNA. Ela com o orgulho ferido, prefere fazer tudo só, a dar-lhe os direito de pai.

Os relacionamentos acabam. E, os que ao menos sustentam uma amizade pelo ex, e os que conseguem manter um acordo entre pais separados, já é grande coisa!

O que é que restou de seu relacionamento findos?

5 comentários em “O que é que resta depois do casamento acabado?

  1. As relações as vezes amadurecem além do ponto e sendo assim apodrecem e para estas não há solução.Bom quando ainda ali se consegue manter uma amistosa relação. Bom quando não se tem filhos nesta quebra, pois aí sempre será algo constrangedor e incômodo.
    Abraços amigo.

  2. sou daquelas que acredita que casamento é pra vida toda. por isso levo tão à sério. mas, claro, sei que nem todos duram. olha, não sei bem o que falar sobre o assunto: é triste quando as duas partes não se entendem, ou mantém ressentimento. acaba de um mau jeito. e ainda tem a separação de bens. é custo e estresse pra todos os lados.

    1. Certa vez um amigo me perguntou se poderia separar por incompatibilidade de gênio, e eu disse: Não! Isto se resolve compatibilizando os gênios que antes eram compativeis a ponto de se unirem em casamento.
      Eu também sou desta sua opinião. Até que a morte nos separe!

  3. Que pena quando os relacionamentos acabam e nada de bom fica! pelo menos uma amizade, alguém pra ajudar, um amigo. Pena esse vazio! abração,chica

    1. Outro aspecto que deixei de fora, ou tratei superficialmente Chica, é a volatilidade dos relacionamentos. Estas duas amigas citadas, por exemplo, num mês, eram só amores, e tinham os homens mais espetaculares sob o sol, sessenta ou noventa dias depois: pluft! Tudo acabado e finito.

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s