Opinitivo e Pessoal

A partir de hoje, tenho uma nova companheira em minha vida!


Hoje! Mais precisamente daqui a cerca de quarenta e cinco minutos entro numa nova fase de minha vida. E, não é por nenhuma vontade, desejo, planejamento, guinada a uma meta sonhada. Não! Não é nada relacionada a isto e aquilo que milhares de pessoas fazem dia após dia.

Hoje, mediante imposição das condições da diabete, tenho que começar um novo medicamento. A partir de hoje, e para todos os demais dias de minha vida, ou até ordem contrária, tratamento diferente, terei que tomar mais um comprimido. Desde o ano passado tenho tomado um grama de glimeperida. Antes era um comprimido de uma grama. A dosagem foi aumentada semana passada. E, a novidade de ter que tomar mais esta drágea diariamente é outro passo necessário.

Não sou dos que pensam que a vida é injusta por que a diabete me pegou aos quarenta e poucos anos. Há pessoas que vivem e convivem com esta moléstia, com este quadro desde muito cedo; há os que sempre tiveram o quadro. Eu, por outro lado, vivi quarenta e tantos anos sem a tal em minha vida. Se doravante é impossível de se viver, o que posso fazer? Viver como se exige que tenha que viver, ora!

Segundo a médica que acompanha meu estado diabético, há condições para que eu possa viver o maior parte da vida sem estar ainda insulina dependente. Se posso! Então assim viverei.

Água de quiabo.

É incrível como as pessoas acreditam e pensam que seja fácil se livrar da diabete. Alguns meses atrás recebi a visita de um amigo, que veio de longe, para me orientar a como ser curado tomando baba do quiabo. Me ensinou a fazer a tal água. Insistiu com minha esposa para me ajudar no preparo e na disciplina em tomar diariamente tal água.

Eu fiz o que ele pediu; não apenas ele. Muitas outras pessoas me enviaram e-mails comentando e passando a tal orientação. Inclusive, alguns insistiam, e dava credibilidade a informação com a frase: “Pode fazer que dá certo! Passou no Calderão do Hulk”

Tomei a tal água por três semanas. Sabe o que aconteceu? Nada! Não teve nenhuma mudança no meu quadro glicêmico. Sem ter deixado de tomar todos os dias, logo depois de levantar da cama, um comprimido de glimeperida. Não abandonei o tratamento não.

E, mesmo tomando o remédio, tomando a tal água de quiabo, os testes semanais apontavam para o inevitável: glicemia em alta. Os testes estavam sempre acima dos 200. Algumas vezes beirava o 400. Por duas ou três testes chegou a 395.

Leite de alpiste.

Três semanas atrás recebi uma receita de uma amiga que me disse o seguinte: “Adão! Não sofra com a diabete alta não! Faça como minha mãe! Tome todos os dias pela manhã, antes de comer qualquer coisa, tome 1 copo de leite de alpiste”

Além desta dica, me orientou a procurar no youtube uns vídeos explicativos de como fazer o tal leite de alpiste. Que depois de pronto, tem gosto de creme de leite. Tomei uns dias. Medi a glicemia e estava em 174.

Parei de tomar o tal leite. Parei de tomar os comprimidos que não estavam baixando nada na glicemia. Neste período, a menor taxa foi 174 e a maior 395. Ou seja, tanto fazia tomar o medicamento ou tomar o leite de alpiste, a baba do quiabo, a taxa estava sempre acima dos 200 e abaixo dos 400.

Então, voltei à medica que me passou este novo medicamento; metformina 850mg. Disse que, como se eu já não soubesse, não posso beber nenhum tipo de bebida alcóolica. E, a partir de hoje, eis minha nova companheira para toda a vida: Metformina. Nome completo: cloridrato de metformina.

 

7 comentários em “A partir de hoje, tenho uma nova companheira em minha vida!

  1. Meu querido, que esta nova companheira faça a parte dela muito bem feita!!!

    Adãozinho… Vim te pedir um depoimento, rsrsrsrs, sou facilitadora do MS sobre diabetes e estamos elaborando atualizações no site atual, queria que voce contasse a sua historia por lá, sei que diabetes está a gerações na sua familia… Conte para o Brasil a sua relação com o diabetes…

  2. Oi, Adão!
    Viu que o uso abusivo de remédios para diabetes tem dado problemas de tireoide? Todo dia estão falando sobre isso nos jornais. Aqui na minha rua tem uma árvore chamada “Pata de vaca” – por causa das folhas com esse formato – as pessoas têm vindo buscar para fazer chá. Se você pesquisar na internet, o Dr. Helion Póvoa, o papa da medicina ortomolecular no Brasil, receitava esse chá para os diabéticos – ele já faleceu e que agora clinica em seu lugar é o filho – vou me lembrar de outras substâncias que são redutoras da glicose e venho contar. Mas tem uma coisa que é tiro e queda para não deixar subir a glicose: exercícios. Que tal?:D
    Beijus,

  3. Bom, parece que agora entrou; Então te digo: Desejo que essa companheira te ajude a ficar bem bom e livre desa chatice,tá? Vai firme! abração e gosto muito de te ler! chica

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s