Alma e vida feminina · Alma masculina · Comportamento de homens · Conspiração Revelada · Mulheres, Fêmeas, Feminino · Opinitivo e Pessoal

Ela reclamou que eu não lhe dava a atenção necessária


Entender o gênero feminino não é uma tarefa que alguém tenha conseguido definir, explicar, revelar, manualizar, “passe-passear” (criar passo-a-passo), tutorializar. Eu me esforço para ser o melhor esposo dentro do que a conjuntura oferece, permite, e que eu consigo ser. Mas, não é fácil; não é constante; não é tolerável. Pelo contrário, é muitas vezes, ações, atos, desejos e muitas outras coisas totalmente ligado pelo fio do caos.

Por exemplo, veja o que me aconteceu, faz poucos minutos. Terminamos de almoçar. Ela começou a falar sobre a família de forma geral; adentrou em assuntos particulares; entrou na questão da educação, saúde, comparativos entre outras esposas, esposos, pais, filhos, convívio social. Tudo ouvi.

Disse-lhe que queria ir deitar pois estava com sono. Hoje! Domingo. Depois do almoço me retirei do local do almoço e fui para o quarto. Deitei-me. Ela disse que iria tomar banho e viria deitar. Mas, antes disso, sentou-se na cama, e começou a falar, repetir alguns dos assuntos anteriormente conversado, voltou a falar disso, daquilo, daquele outro assunto. Interrompi.

– Estou com sono! Quero cochilar o pouco. Vai e volta para deitar.

Nada! Ela continuou a falar. Falar! Emendar assunto. Eu sei que está nos dias de suas regras, que está a flor da pele, que está mais sensível, mas, SERÁ QUE não existe um pingo, um traço de racionalidade em pensar que preciso de pelo menos 60 minutos de sono neste momento?

Eu não tenho lá muita paciência, quando, estou com sono, e não me deixam dormir. Não me deixam cochilar. Sair do quarto e vim para o local de trabalho. Já que não vai me deixar dormir, atenção não terá mais. E sei, penso que meus colegas, os de nossa espécie, agem de igual forma, apesar do amor, carinho, afeto, dedicação que nos esforçamos para dedicar.

Se, falta o respeito, e falta o mínimo de observação de que quero dormir, também sou de sair de um extremo ao outro extremo. Da educação para a deseducação. Da atenção para a desatenção; Do calor à frieza; … isto ai.

Estou aqui trabalhando e escrevendo, pois, já não quero mais ouvir. Não quero mais dedicar tempo. Eu só queria dormir um pouco, e, o período menstrual, e de estimulo hormonal não me concedeu.  E sim! Depois que eu me posicionei, reclamei, e disse está querendo dormir um pouco, ela reclamou que eu não lhe dava a atenção necessária, que era sempre assim, que está cansada de não receber atenção, e, de não ter um marido presente, e disposto a ouvir o que ela tem para dizer… brigou comigo, saiu resmungando para o banheiro, banhou-se e foi deitar. Está lá dormindo, e o meu sono? Se foi! Eu bem que poderia ir lá conversar com ela. Mas, o que não quero para mim, não desejo para ela.

Ah! como a natureza, é as vezes, cruel conosco. Dá nos criaturas assim, como as mulheres: quando as ouvimos, e, as auxiliamos, é o que se espera que fazemos; o contrário, é sempre parte negativa da natureza masculina. Se irritam. Dão nos indiretas e reclamam do que já estamos acostumados a ser, sendo ou não o que dizem a nosso respeito.

Anúncios

6 comentários em “Ela reclamou que eu não lhe dava a atenção necessária

  1. Ela só queria um pouquinho de atenção e carinho! Tu devias ir lavar o rosto com água fria, tomar um café amargo misturado com pó de guaraná, colar um sorriso maroto no rosto e escutar, escutar, escutar… depois vocês iam dormir de conchinha 🙂 Sabe que reparei que homem também tem TPA?
    Boa sorte na próxima vez!
    Beijus,

    1. ai, ai, ai! Eu devia é Luma? Por aqui, as regras nem sempre se aplicam. Eu converso com ela e muito. Mas, tem dia, que, quem tem que parar um pouco é ela, e não eu! Temos TPA, TPC, TPC, e TPC * varios tipos de tensão: Tensão Pré cheque, tensão pré cliente, tensão pré chefe. Tensão pré TPM mesmo!

  2. Adão
    A relação entre homem e mulher e complicada!
    Ainda nao estou livre da mordida de carrapato e estou indo ao Brasil dia 13. Preciso encontrar um medico que consiga me dar um pouco de paz
    Dias felizes

  3. Rssss…Tive que rir desse queixume de um marido… Claaaaaaaaaaaaaaaro que a esposa está certa,rs Ela quer conversar, contar e nessa hora, não adianta adiar!

    Muito bem escrito e descritas as cenas! abraço,chica

    1. Ó Chica! Chega pra lá, viu! Você também! Ah! você é da turminha dela. Entendi. – Brincadeiras a parte! Depois veio cheia de dedos se desdizendo… eu entendo você, desculpe, eu não queria te perturbar, mas, você me entende, não é… ai! ai! ai! pra onde iremos, e com chegaremos hein Chica!?

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s