Alma masculina · Amizade, Paz e Amor · Comportamento de homens · Participação, informação, comunicação · Relacionamentos, casamentos e contratos

A família e os impactos tecnológicos


A família e os impactos tecnológicos é o tema para analise, reflexão e textos proposto por Norma Emiliano do Blog Pensando em Família. Agradecimento à Luma que também está participando. É só clicar aqui!

Aqui é tudo conectado e todos somos dependes da tecnologia. Kaio e Pedro são nativos digitais. Kaio é mais ativo e sabe muito sobre as interconexões de redes, aparelhos, mensagens, compartilhamentos. Parece que todos os aparelhos da casa lhes prestam obediência. Do quarto dele ele controla o som, a televisão e o videogame.

Nossa família vive com a tecnologia e dos serviços que a tecnologia oferece. Eu trabalho com informática e instalo, configuro, manuseio, ensino, compartilho informações sobre tecnologia. Kaio também já ganha dinheiro com configurações, downloads, instalações, e até assessoria técnica.

Nossa família usa a tecnologia como meio de renda e também, a tecnologia nos permite lazer. Música, filmes e séries tem seus destaques. Agora, enquanto escrevo, ouço a música que toca no quarto de Kaio. Não tem volume suficiente que incomodar e tornou-se hábito, segundo ele, depois que ficava ouvindo o bip-bip da sala de cirurgia.

Música é algo indispensável aqui em casa. Todos os dias ouvimos músicas e para tanto, existem diversos meios. O som no quarto de Kaio é ligado ao PC dele. Na TV da sala existe um HD com pelo menos 35.000 músicas de todos os tipos, letras, bandas, solos, novas, antigas, estilos. Com alguns toques no controle e pronto. Quanto há festas, usa se o Notebook de Kátia conectado ao som que fica no quarto de Kaio. Música para todos os gostos. Outro dia, uma amiga nos viu dançando ao som de Nelson Rodrigues e uns forrós. Eu não sei dançar. Sim! Ela nos viu pela webcam. Outro impacto.

Pedro Henrique também se utiliza da tecnologia. Tem um PC. Tem um celular, presente de meu amigo Dezin. Com este celular, carrega PDF, trabalhos da escola, conecta-se a rede sem fio, envia-me email do tipo: “Pai, imprime o trabalho que te enviei” – “Pai! Preciso de cartolina, lápis de cor, e o livro de Machado de Assis”.

Kátia usa da tecnologia o básico. A tv para ver novelas, noticias, programas que ela gosta do tipo: entretenimento, musicais, informativos, receitas, festas, celebridades. Para ouvir músicas ela tem uma caixa de som portátil que pode tocar músicas com autonomia de bateria de até duas horas. Rádio tem pelo menos três e tem hora para ser ligado: das 11:30 até as 14:30 – Hora do almoço. Quando não, toca-se muito o Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Meu sogro adora!

Quanto a mim! Bem, eu ganho algum dinheiro, para fazer algumas tecnologias funcionarem, e muito mais dinheiro, quando os aparelhos tecnológicos não funcionam. Outro meio de renda, é a desinformação tecnológica. Alguns colegas reclamam de pessoas que não lidam bem com a tecnologia. Eu porém digo: “Não falem de meus clientes mais assíduos”. Afinal, são as pessoas que, por faltar tato tecnológicos,  que melhor pagam para aprender a usar, manipular, consertar, entender.

A tecnologia em minha família é uma coisa. E como todas as coisas, nós as usamos para gerar bem estar, produzir satisfação, e sobre tudo, termos tempo para nós mesmos. Por aqui, tem hora de todos estarem na mesa para o almoço, motivos para ir a um restaurante, sairmos. Por meio da tecnologia, por exemplo, a jornada de trabalho de Kátia é menos bruta, menos estressante por meio da máquina de lavar, do processador que tritura, corta, rala; da batedeira de massas, da geladeira, do fogão.

Nesta última quarta-feira, 15/05, dia internacional das famílias, enquanto estava no campus do IFBA estudando, Kátia e Pedro foram à praça de alimentação curtir um cinema 3D itinerante. Eles voltaram encantados com os breves minutos que estiveram no interior do referido cinema. Contaram coisas incríveis que viram. Uma pena que é caro: R$ 5,00 por poucos minutos. Mas, vejo ai, o impacto da tecnologia nas famílias.

O objetivo da tecnologia é permitir que usemos menos nossos meios físicos, sejam eles: músculos e mentais, para que produzamos mais, com menos tempo, e tenhamos tempo, exatamente para dedicar à família e outras atividades familiares. Nas grandes cidades, nem sempre isto funciona. Se passa muito tempo indo de um lugar para outro, viaja-se muitos quilômetros para trabalhar, estudar, deslocar. Mas, ainda assim, a tecnologia tem impacto positivo nas famílias. Tempos atrás, muitas pessoas simplesmente não poderiam ir trabalhar, por exemplo, a 40 quilômetros de distância, pois, não havia tecnologia suficiente para transpor a distância, e encurtar o tempo. Hoje existe.

Os impactos tecnológicos sobre as famílias são mais positivos do que negativos. Mas, como tudo, existem aqueles que extrapolam, usam em demasia, e a tecnologia se torna um mau, tanto quanto, abusar de todas as coisas boas, se torna um mau em si.

Aqui em casa, o impacto foi positivo, e eu dependo cada dia mais dela, e os impactos são enormes.

Finalizando com uma piada:

Ontem, minha esposa e eu estávamos sentados na sala, falando das muitas coisas da vida. Estávamos falando de viver ou morrer. Eu lhe disse:

“Nunca me deixe viver em estado vegetativo, dependendo de uma máquina e de líquidos. Se você me vir nesse estado, desligue tudo o que me mantém vivo, sim?”.

Você acredita que a vaca levantou, desligou a televisão e jogou minha cerveja fora?

Anúncios

11 comentários em “A família e os impactos tecnológicos

  1. Olá Adão!
    Muito bacana este seu texto! Gostei muito.
    Sem dúvida não gostar das facilidades que a tecnologia nos oferece é estar por fora do mundo. Sou amante de todas as novidades, mas com restrições…gosto de estar com as pessoas conversando olho no olho. Sem interferências tecnológicas! Isto significa que andar no caminho de meio é uma boa opção para mim.
    Um abraço

    1. Oi Majivan! Observo que o seu modo de gostar: “gosto de estar com as pessoas conversando olho no olho” não elimina os meios tecnológicos, que foram criados, não para substituir, o insubstituível e necessário contato humano; toda a tecnologia são criadas por necessidades especiais criadas com a globalização, o advento dos empregos globalizados, as reuniões longe, o gostar de viver, e de não querer sair de sua terra natal, então, ai entra as tecnologias de deslocamento, de comunicação, no entanto, para o contato entre amigos, parentes, familiares, a tecnologia é até desnecessária, quando local. Não vejo justificativas para não ir na casa de um amigo que mora ali na esquina, ai, é mesmo olho no olho!

  2. Oi, Adão!!
    Fiz questão de te chamar para participar dessa coletiva, pois sabia que geraria um texto positivo. Quem acha que a tecnologia atrapalha a vida familiar, a está usando errado porque ainda não entendeu para quê ela veio.
    Também acho que com a tecnologia, sobra mais tempo para a família. O meu trabalho ficou muitio mais rápido, simplificado e ampliei horizontes – posso estar no Rio e administrar os trabalhos que realizo em qualquer parte do Brasil, sem que para isso precise me deslocar e ficar longe de casa. Esse é apenas um exemplo.
    Quanto à música, lembro de uma história que a minha mãe contou. Ela disse que quando os Beatles estouraram na Inglaterra, aqui no Brasil ainda não tinha discos deles e ela soube por carta através de uma amiga que lá morava. A carta demorava para chegar aqui, no mínimo 15 dias. Ela passou quase 45 dias para receber um exemplar do single – não sei como se chamava na época, seria compacto?
    Atualmente um artista grava, joga na rede e vende suas próprias músicas em tempo real.
    Estou escrevendo e lembrando de muitos benefícos para a nossa economia de tempo… um tempo que poderemos ficar a mais com a família.
    Obrigada por aceitar o meu convite!!
    Beijus,

    1. Eu não estava sendo notificado pelos feeds do blog da Norma, então, para mim, era como se ela não estivesse publicando no blog. Mas, já corrigir o feed, ou seja, impacto das tecnologias.

      Os Long Play (LP) – com poucas músicas eram os compactos. As vezes, tinham apenas duas músicas. Uma de cada lado.

      Veja os avanços hein? E sabe o que isto provoca em milhões de nossos irmãos? Ansiedade. E uma síndrome nova. As pessoas não tem mais noção do tempo, e perdem a paciência. Um elevador demorar 45 segundos para chegar a pessoa já esmurra o botão. Um download demorar 3 minutos é ter uma internet lenta… e por ai.

  3. Parabens amigo Adão, usou uma linguagem clara,que nos leva a criar o ambiente na descrição e vai com beleza definindo cada passo do seu sentimento dobre as tecnologias e de como elas podem estar à nosso serviço,sem que para isso estejamos escravos delas.Muito boa em tempo sua participação.
    Um abração.

  4. Adão, adorei tua participação falando de foma clara, bem humorada o que se passa nas famílias. Gostei de ver que ganhas dinheiro com as tecnologias e ainda mais quando elas enguiçam ,rs Linda participação! abraços pra ti e tua família,chica.

    Obrigado Chica. Já estive no seu espaço e achei tudo muito legal, lindo e com conteúdo agradável. É verdade. As vezes, nós que trabalhamos com informática, o maior lucro é quando as coisas param de funcionar, os arquivos estão perdidos, etc e tal. Tudo verdade!

  5. Muito bom o texto, Adão. Também participei da blogagem e vim ler.
    A maioria das pessoas concorda que o que não pode haver é o exagero no uso dos aparelhinhos. No mais, a tecnologia é uma benção, em seus vários usos.
    Prazer em ler você.

    1. Olá Lúcia.
      É um perigo usar exageradamente, como é também exclusão, ignorar, detestar, insistir em não reconhecer o valor da tecnologia. Concordo com sua opinião: é uma benção

  6. Olá
    Grata por aderir a nossa roda de interação. Seu tsxto está bem de acordo com a proposta, pois cita o seu cotidiano familiar Exccelente sua participação. Vamosds divulgando, pois como saiu do prazo as pessoas não estão mais atenta.
    Bjs.

    1. Não não a de que querida! Recebi vários comentários, mesmo tendo participado depois do prazo. Fiz visitas aos demais participantes e vi lindos textos, poesias, comentários, históricos. Grato pela oportunidade!

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s