Ações da alma Humana · Alma e vida feminina · Assuntos da Alma · Comportamento de homens · Comportamento Social · Conspiração Revelada · Geral, amplo e irrestrito

O que há por trás dos assassinos modernos; ou APOLOGIA AOS VILÕES!


Esta semana é da estreia do novo filme do Batman dirigido por Nolan, estrelado por Bale e outros bons atores e atrizes. Até o filme passado, em minha opinião, esta é a melhor história do Homem Morcego no cinema e na televisão. As outros foram sofríveis e serviram mais para manchar as histórias do Batman do que enaltecê-las.

Os dois primeiros: Batman Begin, e o Cavaleiro das Trevas foram muito bem feitos, bem dirigidos e bem construído em histórias, personagens, equipes e aceitação. O ressurgimento foi aguardado e agora que chegou o tão esperado lançamento, a chamada pré-estreia, vem esta notícia de que um atirador solitário invadiu o cinema, atirou, matou, barbarizou, horrorizou a comunidade Aurora, no Colorado. A internet está cheia sobre a notícia.

clip_image002

Eu penso que o evento – assassinato das pessoas no cinema -na pré-estreia do filme não tem ligação com a ação existente no filme, nem da maldade retratada nos vilões, mas, certamente vai aparecer especialistas em comportamento humano, em sociedade pós-guerra, na comunidade globalizada, e irão criar uma ligação, encontrar um elo, achar um resquício para dizer que os vilões, as cenas de violência no filme foi o que impulsionou o jovem a agir da maneira que agiu.

Menos especialistas. Menos! Achem outra relação social; encontre ai na comunidade regional para estudar o que é que tem feito estas pessoas agirem assim, afinal, Aurora, não é tão longe de Colombine onde aconteceu evento semelhante em 1999.

O perfil dos atiradores confunde os especialistas, ou então, os especialistas estão, sabe-se lá porque, ocultando a verdade de nós todos. O que tenho visto nestes assassinos modernos é um perfil (in)comum: desejos assassinos, pessoas que independentemente de influências externas, tem o desejo de matar, aniquilar, horrorizar, ficar na história como são: assassinos, ruins, malvados, criminosos, e o pior, com acesso a todo tipo de meios para realizarem suas sanhas assassinas.

São jovens que estudam, estão socialmente incluídos, participam de igrejas, escolas, reuniões. Conversam com pastores, professores, pais, amigos, autoridades e conseguem, pois são inteligentes e sabem como camuflar suas ideias e vontades, suas verdadeiras intenções. São pessoas perigosas e estão entre nós, e convivendo com nossos filhos.

Na atual situação, tenho é temor de que meu filho seja um destas criaturas; como é que poderemos ter certeza? Eu já não mais tenho estas certezas. Fui educado e aprendi que a educação, o exemplo, a vida em comunidade, os valores morais, os valores éticos, os valores espirituais, religiosos, os princípios e nortes dos direitos e dos deveres eram capazes de transformar-nos em pessoas melhores.

Estes assassinos que tem surgido nas últimas décadas tem provocado em mim estes questionamentos. O que é que está fora dos trilhos? O que é que está transformando estas pessoas instruídas, educadas, protegidas pelas leis da democracia agirem tal qual os homens bombas? O que é que está levando estas pessoas, aparentemente normais, explodirem em ódio, rancor, atrocidades, delinquência, assassinatos, destruição?

Não foi o filme do Batman: O cavaleiro das trevas ressurge! E por que digo que não? Enquanto o filme estava sendo produzido, o James Holmes estava montando seu arsenal; enquanto atores e atrizes estavam nos sets de filmagens, James Holmes estava comprando armas, estocando munição. Certamente há algo de errado em nosso meio. E não é o trabalho artístico cinematográfico em retratar esta realidade; será o cinema quem impulsiona o mal, ou é a arte cinematográfica quem retrata a maldade existente?

Alguns veem um conjunto de erros tais como: filhos abandonados em casas com TV, acesso a internet, diversão constante, pais sem interação com os filhos, liberdade, falta de diálogo, falta de exemplos morais, leis frouxas e de proteção aos menores e não de controle social; alguns especialistas veem até a música que se ouve como integrante da formação destes assassinos; certamente, algum dia quem sabe, a posição de sentar no vaso sanitário também terá sua contribuição para a formação assassinica dos tais.

Pode ser que sim? Pode! Mas, e como explicar por exemplo, pessoas do passado que agiram semelhantemente, e não tinham, videogames, não tinham cinema, não tinham TV, tinha uma educação rígida, tinha controle social, educação moral, ética, religiosa… e mesmo assim, agiram de forma assassina, destruidora, massacrante?

Quantos milhões de humanos estamos sob a mesma influência, meio, condições e não agimos tal qual a eles? Como e por que tais mentes se sentem superiores a ponto de quererem promover a seleção natural, agirem como os deuses antigos das mais diversas mitologias: matando, exterminando, extirpando a bel-prazer; deuses que eles mesmo condenam e dizem não existir.

O que existe, e que é subestimado por esta cultura atual, é a entidade do MAL. Existe “algo invisível” a nós, e que age, nestas mentes fracas. Existe “um ser malévolo”, maquinando e agindo entre nós. Existe o mal, não uma generalidade, não uma ficção, não uma imaginação, existe como uma persona, uma essência, uma energia. É este mal que age com estas pessoas; e contra este tipo de mal, a educação moral, ética, cientifica não tem poder, e pelo visto, nem também as forças humanas tem conseguido.

Como é que iremos resolver estas questões? Como é que iremos lutar e convencer e vencer estas mentes e estas entidades que conseguem fazer estes jovens viverem e agirem como estão agindo? Espero que encontremos uma solução, pois, ou estamos à mercê destas criaturas, ou, estaremos entre as vítimas deles, e penso, ser pior tanto quanto: sermos pais e mães de tais criaturas.

Eu observo que já existe nas comunidades, nas redes sociais, o que eu denominei de APOLOGIA AOS VILÕES. É mais fácil encontrar comunidades de admiradores do Coringa do que do Batman; é mais fácil encontrar gente dizendo que ama o Lex Luthor do que o Super-man; é mais fácil encontrar pessoas repetindo as gozações e palavras do Duende Verde do que do Homem Aranha; e por ai vai!

Uma vez eu criei uma ligação com o Lex Luthor, e foi ai, que eu passei a questionar esta cultura, esta apologia aos vilões, e mudei de ideia e de comportamento. Isto não é uma atitude sã, de uma mente saudável. E é esta sociedade que estamos vendo aqui, ali, lá e acolá; tem-se “achado” isto muito normal, quando normal, não é!

  • Como é que se ama, adora, é fã de uma criatura como o Coringa? Que nas HQs é uma criatura perversa, má, descontrolada, assassina, psicopata?
  • Como é que se ama, adora uma personagem como Lex Luthor, que por amor e desejo de poder matou o pai, que financia o terrorismo, faz parte da liga do mal, para ser contra a Liga da Justiça?
  • Como é que se quer um mundo melhor amando os vilões e bandidos?

Mas, esta é outra banda desta situação. Uma situação aponta para uma doença: amor ao mal; a outra aponta para uma realidade ignorada: o mal existe e opera de forma diferente entre nós. Uns acham a maldade dos vilões bonita; e outros a praticam para serem iguais aos mesmos, para espanto de todos nós. Depois do mal ocorrido, tudo está ligado ao fato. Veja esta descrição abaixo:

Sou um reclamão que escreve sobre tudo; o que vejo, o que leio, o ouço e o que assista, rock, MPB, quadrinhos, bíblia, programação, internet, revistas, jornais, sites, blogs e também: alguns poetas. Leio e escrevo demais. Woody, C. Nolan, Scorsese, Bergman, Hitchcock e Welles. Assisto séries desde a década de 90: Gosto de Arquivo X, 24 Horas, Lost, SobreNatural, Grimm, CSI, Bones, Fringie; No mundo dos games: Quake, Half Life, Doom, Wolfenstein, … por ai,

Porque o espanto? Isto, também é uma lista de um psicótico que a qualquer momento pode sair por ai atirando nas pessoas. Mas, por enquanto, falta cartão de crédito e dinheiro para comprar meu arsenal; Estamos todos na lista do mal.

Anúncios

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s