Alma masculina · Amizade, Paz e Amor · Comportamento de homens · Geral, amplo e irrestrito · Lembranças e Nostalgias · Mulheres, Fêmeas, Feminino · Opinitivo e Pessoal

Fazendo o balanço de 2011


2011 não foi um ano fácil. Não foi um ano desastroso. As vezes foi dolorido. As vezes choro, e sei que minha esposa também chora. Mas, estamos concluindo, junto com a Terra e mais sete bilhões de semelhantes, a volta em torno do astro rei: sol. Em muitos momentos 2011, apenas nos pareceu cruel. Em outros momentos, e as vezes no íntimo, 2011 está marcado em antes dele e depois dele. Tenho datas marcadas deste ano. Voltei a estudar. Auxiliamos mais PH. Tivemos momentos tensos do casal.

No pessoal, além de ter datas, eventos e pessoas gravadas no corpo, na alma e no espírito, tomei a decisão de cortar certas palavras do vocabulário que haviam se incorporado ao longo dos anos. Isto foi feito em atendimento a uma reclamação de minha amada esposa: “quando eu conheci você, você não xingava!” Decisão é assim. Decidir e tenho cumprido!

A dor mais intensa foi receber a noticia de que nosso filho terá que continuar os exames e na busca das explicações médicas para o aumento de 20% do baço. Não só isto! A persistência do quadro desde junho, julho, agosto e setembro: quando se confirmou o quadro em definitivo.

Outro dia um amigo afirmou: como é que você Adão, suporta a vida e a situação? Eu apenas disse: assim deste jeito! Tem outro jeito? Ele riu e me abraçou! Estas ações, ajudam. Um abraço. Um aperto de mão. Um beijo. Isto em 2011 foi muito bom! Não nos faltaram.

Por outro lado uma frase nos marcou este ano de 2011. E, tal frase nos revelou uma brecha em nossa estratégia. Não que tentamos ou tenhamos necessidade de ocultar, dissimular, sonegar, esconder qualquer coisa, mas, quando estamos lidando com certas circunstâncias os lados que se unem e se completam na base do ser humano: emocional, racional e físico devem receber igual peso. E num determinado dia de 2011 ouvimos de nosso filho algo que nos perturbou sobremaneira, e tivemos pouco tempo para demonstrar o contrário. Fato foi que em determinado momento, quase nos perdemos no emocional, por causa de um elemento racional:

– Eu não quero que a vida de todo mundo nesta casa pare e seja prejudicada por minha causa! Já estou cansado de ser a carga que vocês tem que carregar!

Foi aquele momento de perguntar: e agora o que digo? O que eu faço? Como dizer que não! Tem necessidade de argumentar o contrário? E se o argumento confirmar o que ele disse? Tensão! Emoção forte. Coração acelerado! Pupila dilatada. Pressão modificada. Pulso acelerado. Cadê o chão? […]

Tivemos vários momentos tensos e semelhantes. E não nos conformamos com nossa situação, e não gostamos da proposta indecorosa de pensar: tem gente em situação pior e nem por isto deixam de ser felizes. E, não nos conforta, porque, assim como existem pessoas em situação pior, existem pessoas em situação melhor. Então, o melhor é não querer comparar quem é que está pior, nem quem está melhor. Só faz piorá as emoções, confunde as razões, e perturba e gera situações somáticas.

Os amigos e amigas

Ao longo do ano muitos exames, viagens e remédios foram feitos, comprados, pagados. Algumas vezes, chegamos num lugar e diziamos: O jeito é esperar. Não temos o que fazer agora! Nestes momentos é que se viu mar se abrir. O água virar vinho. O morto ressuscitar, e o doente levantar… etc. Tudo isto por meio dos amigos. Recebemos um SUPER presente de alguns amigos distantes. Um presente que marcou 2011. E que nos dá tranquilidade para o ano de 2012.

Temos já exames marcados. Tivemos intervenções especificas de amigas. Amigos. Pessoas que se revelaram especiais em momentos cruciais. Pessoas simples. Pessoas anônimas. Pessoas especiais.  Pessoas amigas… as ditas formiguinhas, não é Rosário? Empatia, amor, carinho, atenção, e ombros debaixo da carga …em resumo: Em alguns momentos 2011 nos desperdaçou. Noutros 2011 nos lapidou. Na sacola ainda temos esperança, fé, amor, carinho e 1 milhão de amigos.

Estamos prontos para 2012!

Anúncios

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s