Ações da alma Humana · Alma e vida feminina · Amizade, Paz e Amor · Comportamento de homens · Participação, informação, comunicação · Vidas

Os pobres e os ricos que perdem tudo.


Constrange a mim a diferença com as pessoas são tratadas em tragédias semelhantes. Não é de hoje que questiono a maneira como se noticia, como se dão apoio diferentes ás pessoas que estão em situações semelhantes.

Em situação de doenças.

O ex-vice-presidente José Alencar é um exemplo de pessoa que luta pela vida, pela sobre vida. No entanto, a doença em José de Alencar, não desperta a empatia como em outras pessoas, como se nele, a doença não tivesse o mesmo poder de destruição quanto nas demais pessoas.

E porque a diferença de sentimento?

A dedução lógica é que, por ser ele de uma casta do poder, ter condição financeira de pagar os melhores tratamentos, as melhores equipe médicas.

Existem outros exemplos, mas, ao que vejo, nós outros nos sentimos menos propensos a sentir pena, compaixão, envolvimento, e poder de medir a extensão devastadora de certas doenças em algumas pessoas, é como se as dores da doença nele, doa menos nele, e doí mais em nós. Não é verdade!

Brota o sentimento de que, por ser José Alencar, político, empresário, rico, ter apoio médico, ter acesso a novos tratamentos, ser ele também menos necessitado de afeto, de cuidados, atenção e outros cuidados especiais. É como se existisse alguma lei, que por ter certas condições financeiras, como se, a quantidade de bens adquiridos sejam capazes de minimizar dor, sofrimento e dispensa sentimentos como amor, altruísmo, compaixão, entre outros.

Fenômenos Naturais.

Em dezembro de 2010, comentei nalguns blogs sobre as tragédias humanas que se abateriam no Rio em 2011. Não era nenhuma profecia negra, apenas, comentei que nos últimos anos, as tragédias vinham se repetindo, e que era esperado tal caso.

No entanto, percebo que, há sentimento diferente entre os pobres que perderam tudo, e também os ricos que também perderam tudo.

As reportagens, as entrevistas, a maneira como tratam as pessoas pobres, e as pessoas ricas e as de classe intermediarias atingidas pelas mesmas águas, mesmos deslizamentos, e também pelas mesma condições de soterramento, enchentes,

Houve reportagens que quiseram igualar a todos com frases do tipo: pobre e ricos na mesma situação. E, quando se sabe que alguém com um poder aquisitivo melhorzinho, com salário e posição social acima da média nacional, parece não despertar o mesmo tipo de sentimento.

Eu, que sinto todas as dores do mundo, sinto de igual forma as dores de todos. Os que perderam todos os parentes, estão de fato, num grau de dor acima dos que perderam a base da nossa trindade materialista: móveis, imóveis e automóveis.

Pois é gente, amigos nossos, blogueiros, blogueiras, jornalistas etc e tal, estão em situação semelhante em vários graus.  Minha querida amiga Carmem Neves, na última enchente foi atingida. Perdeu tudo. E, sinto tanto por ela ter sido atingida. (Perceberam como é que é diferente?)

Mas, como sempre digo, daqui, não sairemos sem passar por caminhos diversos.

carmem-neves

Força a todas as famílias atingidas de forma semelhante! A você Carmem o carinho de sempre!

Anúncios

2 comentários em “Os pobres e os ricos que perdem tudo.

  1. Também me intriga e muito estas diferenciações escancaradas as quais estamos expostos quse que diariamente. Me indigna perceber que o olhar das pessoas é diferenciado diante do poder e dos bens materiais.
    Enfim… não podia ser assim!Me sinto na luta por reverter isso, diariamente.

    P.s aguardo você buscar seu selo lá nos rastros.
    Boa viagem!

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s