Ações da alma Humana · Alma e vida feminina · Geral, amplo e irrestrito · Inteligência e Espirito · Opinitivo e Pessoal · Vidas

Estou cercado de destruição e violência; há brigas e lutas por toda parte


Ela chegou antes das dez da manhã da última sexta-feira no escritório. Ao chegar na sala da supervisora assim se explicou:

– Eu vim pro modi quê um homi passô la in casa e dexô esse bileti que é pra eu vim aqui dá resposta pras pergunta do guverno.

Ao tomar conhecimento da situação em que a família daquela senhora vive, não de forma especial, aleatória, de vez em quando, não nada disso… como eles vivem todos os dias, e faz mais de dois anos no mesmo sofrimento, na mesma balada, na mesma velocidade, na mesma intensidade supervisora de área suspirou alto, encolheu os ombros e exclamou:

– Meu Deus, que vida é esta?

O que é sofrimento para mim? O que é sofrimento para você? Existem muitos que gostariam de ter o tipo de sofrimento que enfrentamos. Não de forma generalizada, não! De forma alguma.

Esta semana minha querida esposa estava chateada e reclamava da situação em que nos encontramos. Tomamos decisões calculadas, mas, porém, contudo, todavia, os próximos 40 dias não será nada fácil. Mas, ao final deles, haverá um certo período de bonança. Haverá bons ventos para nós todos. Então, os sofrimento de agora, é planejado, previsível, e até mensurável.

Já esta senhora e sua família não! Eles não planejaram nada do que lhes acontece. Eu, xereta como sempre, quis saber como foi que a vida deles chegou ao que está hoje. E assim ela resumiu:

– Quando essa minha filha tinha oito anos, ela viu o pai dela matar minha mãe com doze facadas.

– E porque ele fez isto com sua mãe?

– Por que… – fez uma pausa e concluiu – por que ele é gente ruim. Quando nós casamos minha mãe me prometeu uma casa. E, depois que ela não deu a casa, no tempo que ele queria, ele ficou com raiva e jurou que ia matar ela. Ai ele matou.

Ele não só matou a sogra, iniciou um evento catastrófico na vida da criança presente. Ela resistiu por doze anos. No ano do vigésimo aniversário a cobrança chegou. Ela perdeu o controle. Tornou-se instável. As vezes é violenta. As vezes é mansa. Nestes momentos só a mãe fica por perto. E, por este comportamento ela foi interrogada.

– A senhora não tem medo não? – Indagou a supervisora do setor.

– Medo eu tenho, mas, é medo dela se machucar e de machucar outras pessoas. Não de machucar eu! Isso não! Eu pari! Eu cuido dela. Eu tenho que ficar com ela sempre.

– Ela é sempre assim?

– Não senhora! Ela até é formada. Formou pra professora. Ela dá aula. Ela é carinhosa com as crianças, e ensina pra elas não seguir o caminho do mau. Agora ela alugou um lugar para ensinar as crianças. Ela adora as crianças?

– E não é perigoso ela ficar com as crianças?

– Até agora não! Ela diz que tem que proteger as crianças para nada de ruim acontecer com elas.

atlas

Olhando aquela mulher, a pele sobre os ossos. Os olhos negros. O cabelo lavado. A roupa limpa. E, me chega a pergunta:

– Como é que consegue suportar tamanha carga? Como é que não desaba com tamanho sofrimento?

Atlas nem imagina o peso que é suportado por tantas mulheres mundo a fora. Atlas na mitologia, segurava a Terra sobre seus ombros. Mas, mulheres como esta que conheci na última semana, carrega uma carga superior ao peso da matéria da Terra. Pode misturar tudo: água, terra, pedra, madeira, carne, minerais, … e nada se compara ao que mulheres como esta suporta em suas vidas.

Dores intensas sem ter um analgésico eficaz que lhes alivie tais dores. Dores terríveis que lhes aflige sem que encontre apoio no confessionário. Lá apenas se pode confessar pecados e faltas, não é lugar  para pedir ajuda e auxilio, tão somente confessar: pequei Senhor me perdoe!

– E como é que a senhora suporta esta vida criatura de Deus? – Indagou a supervisora.

– Deus ajuda a gente, não é?

Ao tempo que afirma, também indaga. Esta expressão final: “não é?”, indaga exatamente isto. Estou vivendo dia-após-dia, deve ser com a ajuda de Deus, você que olha de lá, não pensa que seja assim? Não é Deus quem ajuda a todos nós? É? Você crê que é Deus quem ajuda?

Quando eu cheguei em casa, refletindo sobre estas vidas eu chorei por todas elas. Fiz minhas indagações. Fiz minhas inquirições. E a semelhança do profeta indagador, permaneço indagando: 

Ó SENHOR Deus, até quando clamarei pedindo ajuda, e tu não me atenderás? Até quando gritarei: “Violência!”, e tu não nos salvarás? Por que me fazes ver tanta maldade? Por que toleras a injustiça? Estou cercado de destruição e violência; há brigas e lutas por toda parte.  Por isso, ninguém obedece à lei, e a justiça nunca vence. Os maus levam vantagem sobre os bons, e a justiça é torcida. – Habacuque 1:1-3

Tenho certeza de que não entendo tudo. Tenho certeza que me falta um pedaço grande para entender, como é que todas as forças do universo conspira para certas coisas, bem como, tudo coopera para o bem de todos.


Anúncios

Um comentário em “Estou cercado de destruição e violência; há brigas e lutas por toda parte

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s