Ações da alma Humana · Assuntos da Alma · Comportamento de homens · Lembranças e Nostalgias · Mulheres, Fêmeas, Feminino · Reconhecimento · Relacionamentos, casamentos e contratos · Vidas

Eu e Zenáide. Uma música marcou este amor!


Há momentos em que procuro na minha existência um meio, uma maneira, apesar de saber que não existe, mas eu desejo ardentemente por um CTRL+Z.

Ah! como, também seria bom, poder fazer como o professor Xavier da série X-Man da HQ, o poder de parar o tempo, os acontecimento e modificá-los, e poder continuar como se algo não tivesse acontecido.

Por outros lado, todos temos dentro de nós a máquina do tempo, as vezes tenho a impressão que ela é acionada por melodias. Há músicas que nos lembram um momento qualquer, e tais músicas funcionam como um gatilho, um interruptor, um acionador, um temporizador, que dispara uma quantidade de sentimentos, e assim, a reação em cadeia tem inicio.

Certas músicas nos lembram uma paixão, um amor empoeirado nos ocultos e abandonadas áreas do nossos passado. Mas, vez ou outra, elas conseguem sair e desperta tais sentimentos.

Há músicas que você fica na dúvida:

– Ouço esta música por que estou deprimido ou fico deprimido quando ouço esta música?

Os sentimentos nobres não morrem. Se você em algum momento amou alguém, apesar de haver passado muitos anos, basta uma só chave da clave músical para que eles acordem, e você passa algum tempo relembrando o passado. Isto me aconteceu agora.

Kaio estava assistindo Cold Case, ou Arquivo Morto, que passa no SBT. Uma história triste de um irmão que por ciúmes ataca e mata o irmão menor. A série Cold Case, me impressiona com a qualidade e o bom gosto musical dos produtores. Se bem que eles pegam as músicas de sucesso da época em que o crime aconteceu. Nesta madrugada, a música final foi: I Want To Know What Love Is (Leia a tradução aqui)

Já sei! Você não se lembra que música é esta! Por isto, abaixo o video para refrescar sua memória, e ou, apresentar-te esta música gostosa, e para mim, saudosa e marcante.

No auge desta música, eu estudava no colégio Santo Antonio. O diretor era o professor OTTO. Apaixonei-me obstinadamente por Zenaide, minha colega de curso Técnico de Contabilidade. Mas, fui gentilmente dispensado, com as mais duras palavras que o ouvido de um jovem apaixonado puderam ouvir:

– Você é muito jovem para mim! Imagina se eu vou namorar um adolescente!

Eu tinha 16 anos ela 21. Ela vendia frango abatido na feira. Eu fazia questão de ir todos os domingos na feira só para ficar olhando-a de longe, oculto entre as barracas da feira. O gostoso, e importante, era está sempre perto dela.

Quando chegava a noite, eu ouvia na rádio Mundial, as melhores músicas românticas, e esta sempre tocava. Depois, ia procurar nas outras emissoras outra oportunidade de ouvir novamente, e torcia para alguém ligar pedindo a música.

A primeira vez que bebi até cair foi numa festa frustrada, em que a irmã dela era a aniversariante. Nunca conseguir um só carinho dela. Nem um abraço. Nem um beijo. Nem um simples toque de mão.

– Adão, só amizade entre nós. Só posso te oferecer amizade. Você é muito novinho.

E a música me dizia:

I wanna know what love is

Eu quero saber o que é o amor

I want you to show me

Eu quero que você me mostre

I wanna feel what love is

Eu quero sentir o que é o amor

I know you can show me

Eu sei que você pode me mostrar

Quando jovem, parece que gostamos de sofrer por amor. Eu ia nas bancas de revistas e copiava as letras das músicas românticas internacionais, corria para biblioteca e traduzia.  Isto amplificar o que eu sentia. Não me arrependo de nenhum momento vivido e experimentado. Como diz o Raul, “Hoje eu sei! Que ninguém nesse mundo, é feliz tendo amado uma vez.” (Ruim para quem nunca amou!)

Vivemos numa época em que parte de nossos semelhantes não sabem o que é o amor, não se alimenta do amor, não buscam o amor. Ao contrário, muitos e muitas procuram meios de evitar. É tão gostoso apaixonar-se, buscar este amor, inventar desculpas para estar perto, ir lá dar um recado, esquercer algo insignificante, só para poder voltar. E depois, depois de muito tempo, ouvir uma música como esta e poder resgatar boas lembranças, e ainda pensar:

– Se fosse hoje, eu faria isto! Agiria assim! Teria dito isto.

Hoje, isto é apenas uma lembrança despertada por uma boa música. Ficou marcado e impresso nos circuitos interno de minha memória estes momentos. E, não nego a mim tais momentos de recordação, transe e extase de minhas agradáveis memórias. Desejo que ela tenha também experimentado e vivido os amores que a vida lhe tenha oferecido, uma vez que o que lhe ofereci fora rejeitado.

Anúncios

9 comentários em “Eu e Zenáide. Uma música marcou este amor!

  1. Querido Adão concordo com você em relação a trilha sonora do Cold Case, a seleção realmente é muito boa e concordo também quando diz que “Quando jovem, parece que gostamos de sofrer por amor” e escutar música e chorar e sofrer… bjs e uma ótima semana!

    Talvez porque quando jovem, pensemos que o sofrimento é o amor, ou quem sabe, sofrendo a pessoa nos amará… é aquela velha mania humana de pensar que todos terão compaixão do coitadinho sofredor…he he he

  2. Inclua ai nos meus primeiros suspiros de romance, a música Ships, de Barry Manilow !!!!!

    Ships e Please Dont´Go fez parte do inicio da minha adolescencia e todos no colégio ficavam cantando essa musica nas aulas de inglês, na hora do recreio… beijos

    Os gaiatos do Polivalente, ainda cantavam: Fiz dois gols, dois gols, fiz dois gols! como esquecer? Não tem como!

  3. Acredite se quiser, mas nunca tive essa relação entre musica, amores, saudades. De qualquer forma passei um inicio dos vinte e poucos anos ouvindo muito Kenny G, Andreas Vollenweider – até hoje choro a toa se voltar a ouví-los (amo musica instrumental, principalmente do saxofone e da harpa)

    Mas meus primeiros suspiros de romance foram na época com “Please Don´t Go – de KC & The Sunshine Band e Sailing – de Cristopher Cross.

    Beijos no seu coração
    Boa Semana para ti !!!!

    Kenny G me encheu o saco com aqueles sons dele, o povão só sabia pedir as músicas dele, ainda bem que já passou … he he he he as outras eu também gostei. E o fato de não ter tido as músicas embalando suas paixões e momentos, é apenas um detalhe que posso dizer: você então não sabe o que você perde!

  4. ahhhh, eu também ouvia a radio mundial, aquela voz do alberto brizola, no meio da noite…. ai ai…
    pena que de bom era só a voz…. Tenho minhas musicas e meus cheiros de lembranças… Nos ultimos meses tem sido de muitas lembranças, meu filho tem preferencia por musicas da decada de 80, e como está estudando musica, é pesquisa daqui e dali o tempo todo. Se vc pegar ouvindo rock to deprimida, new age to feliz, musica pop to enrolada emocionalmente…

    Mas essa me marcou… aos 12 anos já no primeiro amor http://br.youtube.com/watch?v=MRfYSsL0WFM

    rrsrsrsrsrs, comecei cedo

    Beijos

    Foi também minha época de primeiro amor, primeira paixão. Meus filhos tem outras preferências musicais, mas, se embalam nas músicas que apresento a eles, e Kaio até tem uma pasta com as músicas que temos em comum.

  5. Música linda, texto lindo…Comecei a ler e tb lembrei da minha adolescência, ouvir rádio mundial e depois procurar nas outras rádios a música ja ouvida. A rádio concorrente era a Tamoio rsrs…Senti saudade agora, saudade das paixões, dos amigos, das festas, dos conflitos vividos, das broncas dos pais..ai ai aii…Ler é a melhor viagem que podemos fazer. Agradeço a vc por esse texto, por ter voltado no tempo sem dor, sem arrependimento. Aguardo o próximo texto. Bom final de semana pra vc!

    Obrigado pelo desejo. Estou acompanhando o seu blog pelo Feed, e é bom saber que o texto despertou em você, o que eu também sentir

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s