Assuntos Aleatórios

CTRL + C


No ano de 1995 quando voltei casado e a esposa já com um filho de apenas um mês, fui muito bem recebido por amigos e familiares. Mas, isto demorou pouco.

Havia um amigo que estava em processo de divorcio nos últimos seis anos. Ele havia me consultado algumas vezes sobre a situação dele, e pedia conselho sobre como deveria se comportar diante da situação complexa que o relacionamento havia se tornado.

Quando voltei, e vendo a maneira como eu me comportava em relação a esposa, e ao filho, ele certa noite, quando olhavamos as estrelas e conversamos sobre a vida pública e privada de cada um, disse-me:

– Você tá criando uma cobra, que mais tarde vai te picar!

A observação dele era sobre a liberdade e a maneira descompromissada que vivemos até hoje. Não há cobranças. Não há obrigações diretas dela que também não seja minha.

Desde aquele tempo que eu afirmava que o ato de assinar o documento de casamento não era o mesmo que assinar um documento de supressão de personalidade.

O nosso casamento, é até o dia de hoje assim guiado. Temos áreas comuns de entendimento. Há uma área diplomaticamente desmilitarizada entre nós, e há áreas em que é forrada de minas, e deve-se andar com todo cuidado possível, porque esta área pertence a ela, e ela sabe a área que pertence a mim.

O casamento deles acabaram alguns anos depois. Ele ficou mais próximo de mim, Kátia e Kaio, e algumas vezes, ele praticamente morava em nossa casa. E certo dia, ele disse a nós todos:

– Peço perdão por ter feito um juízo infundado sobre voces. Achava que vocês eram pessoas estranhas e que um casamento nunca poderia ser conduzido com o grau de liberdade que existe entre vocês. E quero dizer que no próximo casamento, assim tentarei viver com minha nova esposa.

Ele casou-se com uma jovem e linda menina. Atualmente, vivem bem. A ex-esposa elogia-o no casamento atual, e disse, que se ele agisse com ela e as filhas dela da mesma maneira, que não haveriam motivos para o término do relacionamento. 

A maneira arbitrária, autoritária que ele conduziu a outra esposa e familia, tornou-se ao longo dos anos, o ponto de atrito entre eles.

Ele copiou-nos apenas na maneira direta de vivermos. As regras simples. Os territórios marcados. As idéias e opiniões definidas e declaradas. Posição definida quanto a tudo que se gosta e não gosta, isto me agrada, isto me desagrada.

É bom sempre saber diferenciar a condição de seu parceiro, que as vezes pode fazer algo, mas, não quer fazer. As vezes se quer fazer, mas não pode!

E nós até hoje sentimos muito bem quanto a este episódio. É nos muito agradável saber que, apesar da distância, há outra familia, que segue nossas idéias e modos como um padrão. Uma sensação agradável que estamos num bom e reto caminho.


Anúncios

13 comentários em “CTRL + C

  1. Adão. Esse negócio de seguir exemplos é legal. Só não entendo como pode funcionar… se só um dos cônjuges seguir o tal exemplo. Não teria que ser os dois seguindo !?? A palavra chave é “respeito”… se existe o tal do respeito… o resto é fácil. Abraço.

    Um dos itens que ele copiou, foi a maneira de lidar com a esposa. Ao contrário do casamento anterior, que ele, era o macho dominador e a mulher tinha apenas que obedecer-lhe, por exemplo, foi substituido por uma parceira que participa de todas as atividades e decisões que afetam todos da familia. Ele era machista, dominador e não apreciava a idéia de que a esposa poderia contribuir. No primeiro casamento, a esposa era tão somente uma reprodutora. A esposa dele só era para cuidar da casa, dar sexo, e criar os filhos gerados!

  2. É um dos problemas. Algumas pessoas acham que casamento é prisão, outras acham que nada pode mudar com o casamento e ninguém tenta um meio termpo. Abr

    Para muitos casamento é prisão, tortura, angustia.

  3. Meu Amor! Do seu relacionamento não quero nem saber…sabe pq? Depois de ter visto um video de Katia, pensei cá com meus botões. Que mulher feliz! Que homem maravilhoso ele deve ser para que essa mulher feliz queira ficar ao lado dele. ! Eles tentam…. E ponto. E tchau.

    Num espalha! Ela é feliz comigo, porque ela me faz feliz do lado dela!

  4. Talvez no proximo relacionamento eu me livre desta cegueira, porque esse ja ta estragado…. É muito satisfatorio saber que alguém seguiu nosso exemplo e melhorou a qualidade de vida.

    É verdade. E este não tem como mudar?

  5. Adão, rsrsrsrsrsrs. As vezes leio seus textos sobre felicidade no casamento e me pergunto, será que tive tudo pra ser feliz neste relacionamento fadado ao fim e nunca percebi? Muitos casais copiaram algumas atitudes minhas e tiveram sucesso, dizem que eu que sou reclamona demais, não sou de me preocupar com as aparencias, mas as pessoas veem algo que eu não vejo, juro que já tentei… Talvez no proximo relacionamento eu me livre desta cegueira, POR.. É muito satisfatorio saber que alguém seguiu nosso exemplo e melhorou a qualidade de vida.

    Quem pode saber é você e ele. A opinião delel é que o relacionamento anda ruim? Esta situação, o que eu ensino é bom para os outros e ruim para mim, me perseguiu por longos anos, até que resolvir não dar para ninguém estas dicas. Eu as sigo!

  6. Pois e não é que meu primeiro casamento terminou justamente pelo autoritarismo do meu ex? E eu morria de medo dele. Foi um puro inferno que durou 7 anos. Completamente diferente do que vivo no meu segundo casamento que por sinal dia 22 deste mes completará 20 anos. Tem gente que acha que pq assinou uma porra de um papel vira dono da gente. Aqui ó!!! Mandei ele pra p.q.p.
    Beijão pra tu, meu amigo. Bom feriadão.

    É, isto prova que não há mal que dura para sempre! E não há bem que nunca se acabe, mas, em nosso caso, que dure muito tempo!

  7. Não há melhor elogio que a imitação. E parabéns, pra um casamento ser inspirador para outro casal, é sinal que tem muita coisa certa! Bjs!

    É verdade. Eu também copio!

  8. É Adão, simplificar é tão positivo, né? Quanto menos complicamos os relacionamentos, menos pesados nos parece. Vida longa a seu casamento! Que sirva de exemplo a muita gente ainda…

    É mesmo bom! Obrigado!

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s