Ações da alma Humana · Inteligência e Espirito · Lembranças e Nostalgias · Vidas

Caminhos e padrões


Amanhã, 19 de Fevereiro, possivelmente, terá uma festinha na casa de Sarah. Ainda que o aniversário dela seja amanhã, e estive no blog dela hoje, e nos comentários falamos sobre padrões, resolvi escrever sobre caminhos e padrões.

A vida, a nossa vida é uma estrada, um trilho, uma via. As vezes tentamos fazer atalhos,  por algumas veredas, para se alcançar nossos destinos, mas sempre, tendo ao longe a direção, o rumo certo. Pretendemos  apenas encurtar certas distâncias.

Há, no entanto, certos caminhos, algumas normas estabelecidas, e outros procedimentos, que não criamos e nem estabelecemos. Quando aqui chegamos, já estavam estabelecidas.

Muitos, se desagradam, quando um de você questiona ou simplesmente, ignora e ou rejeita andar, proceder segundo este caminho, pois, afinal, ali está um caminho padrão, estabelecido pelos antigos.

Neste ponto, lembro-me de um professor da faculdade que nos contou a história de um certo caminho antigo. Sei que já fiz citações a ele aqui, ou lá no Artigo 1, entretanto, não me lembro onde, e não vou lá pesquisar. Esvrevo-a novamente.

Havia num determinado lugar um caminho antigo que os moradores usavam para irem pegar água na fonte.

Um dos filhos daquele lugarejo, nasceu, cresceu e foi estudar na cidade grande.Passado os anos de estudos, voltou para lá, e tendo feito cursos e mais cursos de especializações, estudou geograficamente o lugar e a rota do caminho, e traçou um novo caminho para se chegar a fonte.

Propos a mudança, mas a comunidade rejeitou o desejo dele de mudar o caminho antigo para chegar à fonte.– Quem é você para querer mudar esse caminho? Quando você nasceu, esse caminho já estava ai!

Por mais que ele tentasse, recusavam qualquer tentativa de mudanças de caminho. Ele não se deu por vencido, e foi procurar explicações sobre a origem do caminho. Encontrou um ancião, que lhe contou a história do caminho.

– Quando eu era menino, nós tinhamos que pegar água lá pras bandas da Marcedônia. Era muito longe, e iamos lá uma vez por semana. Certo dia, o bezerro preferido do Coronel, estava doente, e saiu cambaleando pelo capim na madrugada.

Pela manhã, quando os vaqueiros viram que o bezerro tinha saido, foram atrás dele. Foi só seguir o capim amassado. Veja que o caminho é um vai-prá-la e vem-pra-cá, porque o bezerro estava zonzo.

Este bezerro andando assim, levou os vaqueiros até a fonte, que até então era desconhecida. Ele limparam o lugar e desde então vão por aquela estrada para pegar água na fonte. Mesmo assim, ir pegar água nesta fonte, é mais perto do que ir pegar água na Marcedônia.

– Quer dizer que o caminho dos antigos é o caminho do bezerro doente?

– É! Mas, o povo pensa que é o melhor caminho, o melhor padrão.

Quando um padrão é estabelecido, aceito, e vivido pela maioria, é díficil romper certos paradigmas. Há caminhos que são verdadeiros “caminhos de cabra”, ou seja, um trilho estreito e difícil.


Abaixo uma Relação dos Blogs que li, na última hora. Mas, é bem mais fácil você assinar o Feeds deles do que ficar esperando Adão Braga fazer uma lista pra você!!Você sabe o que é Normose? Leia no Diário de uma Boneka 
Vocês sabem o que Lula foi fazer lá naquele lugar: Serjão Comenta do Céu
Será que vai ter CPIzza? Sobre os CC?: Rayol – Jus Indignatus
Quem é a ovelha Negra? Iara jura que não é: Mais Atitude


Anúncios

7 comentários em “Caminhos e padrões

  1. Mas sempre haverá um momento de escolha, onde os padrões são questionados e a sua escolha prevalecerá!

    Bjs querido !!!

    Em tempo: Parabéns à Sarah !!! Foi aniversário do Wolverine também nesse dia !! Parabéns à ambos e muita luz!! Bom essa parada de mais um ano de vida!!! É sempre uma oportunidade de algo…não é mesmo Dão????

  2. 🙂 Padrões…detesto padroes, mas curiosamente faço sempe os mesmos caminhos…
    o que é feed? Eu nao tenho feed

    Iara, a padronização é inevitável. Até mesmo quando se deseja viver sem eles, se cria um! Quanto aos Feeds é uma mão na roda para não se precisar ir de blog em blog, basta cadastra-lo no serviço de leitura de feeds, e você fica atualizada.

  3. Olá, Adão! Tudo bom? E a família? Depois de uns meses de preguiça e de tempo desorganizado, pasei de novo por aqui para ler o que eu perdi… A Sarah é ótima, já fui dar meus parabéns pra ela no orkut… Essa do bezerro é muito boa. E bem verdade: a faz as coisas sem bem saber o porquê, apenas por causa de um padrão pré-estabelecido…

    Beijos!

    Tudo quase! A familia chegou de Recife-PE, semana passada. Kátia ganhou de presente de aniversário uma viagem de férias por lá. Quanto aos meses de preguiça, nós, vez ou outra, merecemos!

  4. Muitas coisas que aceitamos como normais hoje foram criadas ao acaso antigamente como a história que voce escreveu. Eu não conhecia essa. Conheço uma outra que fala sobre o tamanho dos trilhos do trem, que foram baseadas nas rodas das carroças, que vieram das bigas dos Romanos, que vieram da distancia de duas bundas de cavalos. Se o povo tentasse descobrir de onde vem seus costumes…

    Cavalos magros e cavalos gordos renderiam medidas diferentes não é?

  5. Padrões, regras, tradições e etc, quando vistos como “naturais” são perigosos. Infelizmente, a situação exposta pelos moradores não é rara, ao contrário, é o comum mesmo. Assim é que a violência, a exploração, o machismo, e etc., se tornaram bases da sociedade. Mas apesar de ser uma luta difícil, não podemos deixar de resistir, como pudermos.

    Há certos padrões que seguimos sem questionamento algum. Alguns outros só são questionados por uma minoria!

  6. Festinha não sei ainda mas um jantar para os amigos com certeza, adoro cozinhar para meus amigos, mesmo que seja meu aniversário!!!

    Mas quanto ao assunto de padrões, é por aí mesmo, ou você segue a maioria, ou está fora do grupo, confesso que isso não me afeta muito, mas me leva a muitas perguntas, não tem coisa pior pra mim do que perguntas sem respostas, e também não as ignoro.

    Muitas vezes não gostamos de certos comportamentos por que ele nos leva a reflexão, e a reflexão a mudanças. Eu sou um ponto de interrogação ambulante, tanto pra mim quanto para os que me observam. Eu me divirto com os conceitos que fazem sobre mim e procuro sempre analisar porque os levei a pensar assim. Mas é dificil lidar com o preconceito.

    Uma mulher de vinte e poucos pode perfeitamente ir a balada e fazer novas amizades, uma de trinta e pouco está a caça.
    Uma mulher de vinte e poucos pode perfeitamente se vestir um pouco mais ousada, uma de trinta e poucos esta se exibindo.
    Uma mulher de vinte e poucos pode perfeitamente escolher não ter um namorado, a de trinta e poucos se o faz ou ta desiludida, ou virou lesbica ou ta encalhada.

    É lindo admirar uma mulher de vinte e poucos numa roda de samba, um de trinta e poucos esta bebada com certeza.

    Tá, nem sempre é assim, mas na maioria das vezes. A menos que esteja acompanhada ou ninguém saiba sua idade e assim que olham, e pior, são as proprias mulheres que a julgam. Quanto ao conto do texto:

    O bezerro não era Deus, se ele achou uma fonte mais proxima em outras épocas, ótimo, mas eu encontrei um caminho melhor agora. Se o resto quer viver um padrão, azar o deles, o caminho que eu descobri seria o melhor pra mim e é por ele que eu iria passar. Encarar o diferente é dificil, ser diferente é dificil, mas será que ser sempre o mesmo é facil???

    Será que o “caminho de cabra”é o melhor??? Lembrando-se sempre, cabras adoram penhascos.

    Adorei o texto Adão,

    Beijinhos.

    Bom Jantar pra vocês.
    Por padrão, existem algumas perguntas que não nos respondem nada! Outras não tem resposta, apenas as perguntas! E há perguntas que os mais sábios não sabem responder, e que os tolos, as compreende muito bem.
    Eu sou preconceituoso! Cuidado!
    Só rindo!
    Grato pelo tempo dedicado a este texto!!

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s