Relacionamentos, casamentos e contratos

Desde quando?


Esta semana foi intensa. Muito se aconteceu. Muita adrenalina. Mas, tive que lembrar de meu professor Carlos, e uma conversa que tivemos numa sexta-feira qualquer do passado!

– Professor Carlos, eu já não quero mais ficar ouvindo as pessoas reclamarem de suas vidas.
– Olha Adão, se elas te procuram é porque você tem algo que lhes falta.
– O que?
– Alguém que as ouça! Que dê atenção a elas.
– Certo! Tenho 22 anos, e tenho que ficar ouvindo pessoas que deveriam estar me dando conselhos?
– A vida é assim. Nem todos temos a maturidade necessária para resolver nossas questões, as vezes precisamos de outras pessoas nos auxiliando.
– Tá e eu? Quem vai ouvir minhas lamentações?
– É um problema… mas você tem que saber, que esse caminho é muito solitário, e você terá que aprender duas coisas: Você ouvirá as pessoas, e não poderá falar do assunto delas para ninguém…
– Quer dizer que não terei ninguém para me ouvir!
– Não! Não é isso, quando você orar Deus te ouvirá; e quando você meditar Deus falará com você.

Pois então, eu reencontrei uma amiga. E lá veio ela com suas lamentações e problemas. Ouvi-a. Eu gosto dela. Uma pessoa maravilhosa. Lembro que foi uma das pessoas que mais me levou a sério.

Certa vez ela me ouviu dizer, que se todo cristão, adotasse uma criança necessitada, em pouco tempo, não haveria necessidade de as igrejas sairem para pregar o evangelho, para aqueles que cresceriam sem conhecer o evangelho. Ela então acreditou nisso, e adotou uma criança.

Esta amiga queria conselhos quanto ao casamento dela. As reclamações de sempre.

– Ele vai para o bazinho e fica com os amigos

Querida, os homens são assim mesmo. A maioria de nós precisamos nos reunir, e também ficar longe das neuras femininas. Ficar em casa sempre, é torturante.

Você exige que ele fique em casa. Então começa a reclamar que está tudo uma bagunça, que a casa não fica arrumada, que tá tudo fora de lugar, etc. – É! ele bagunça mesmo – Disse ela!

Por outro lado, ele só ficará em casa, até vocês fazerem sexo. Você vai reclamar que ele é interesseiro. Ai você pensa em “dar”, apenas no fim do dia, ai ele sai, e só volta no fim do dia, sem esperança alguma.

– E o que ele vai fazer no bazinho? – Quis saber! – Bem na maioria dos casos, tomar uma cerveja, jogar uma sinuca, bater um dominó e conversar com os amigos e pode crê: mentir sobre a atual situação deles. Muitos, contam as maiores vantagens da esposa. Mas todos sabem que é mentira. Uns dirão que a mulher dele é sensual, gostosona e que todo dia “dá uma”… Pura ilusão, é só uma idealização da fêmea perfeita.

– Adão, você está acabando com o casamento.
– Não! Estou apenas, dizendo como são os casamentos.

As mulheres reclamam dos maridos. Os maridos reclamam das esposas. Porém, quando estão separados, uma grande maioria é só elogio, só falam bem. Só mesmo em relações conflitantes, e há muitos, que a conversa descamba para a baixaria.

– E como eu faço para ele ser companheiro, atencioso, carinhoso?
– Faça sexo com ele todos os dias!
– Quer dizer que é só sexo, sexo, sexo e sexo!
– Só!

Amiga! Os homens, desde que passam pela puberdade, todos os dias, até o fim de sua carreira, eles estão aptos ao sexo. Já as mulheres, em conformidade com a natureza, em sua mairia, só estão prontas ao sexo uma vez no período. Cabe ao marido, aproveitar bem o periodo.

– E, o prazer? Quer dizer que a mulher não precisa do prazer não?
– O orgamos feminino, talvez tenha sido uma descoberta de alguém muito curioso.
– Como assim?
– Alguém desejou saber, se era possível, as mulheres terem o mesmo tipo de prazer que os homens. Então, começaram a investigar, mexer, futucar, acariciar, provocar, até descobrir que o que ocorre no homem, se for repetido numa mulher por algum tempo, elas também podem, ai, assim que divulgaram isto, todas querem, mas antes, se dizia que o maior prazer para uma mulher era ter filhos….

Ela ficou contrariada. Mas, meus conselhos foram breves e curtos. Ela ria muito. Ela é muito romântica e saudosista.

– Adão, eu já vou fazer 40 anos, não tenho mais o vigor que eu tinha quando eu conheci ele não… se for pela cabeça dele, é todo dia, é de manhã, a tarde e a noite… Ele me procura todos os dias…
– Humm! Eu te garanto, que se ele ficar satisfeito, deixará você quieta. Ele te procura todos os dias, porque nós homens somos animais de laboratório.
– Não entendi!
– Tem-se a certeza que vai ter, mas não sabemos quando, então, vamos por tentativas. Tentamos todos os dias.
– Sim, mas porque tenta no outro dia?
– Ai, já começou outro período.

Uma mulher querida, acha graça num jantar a luz de vela. Um homem, é capaz de chegar lá, e pensar: Pôxa! as velas servem pra tudo mesmo. Se pode ver velas em jantares românticos, em velórios, em igrejas, em terreiros de macumba, em homenagem a santos, como em rituais macrabros… as velas servem para tudo mesmo… então é isso!

– Como assim Adão?
– As velas, amiga servem para iluminar um jantar, e serve para um velório… não é magnifico a utilidade de uma vela… e as mulheres o que ela vê num jantar a luz de vela: a beleza da penumbra.

– E o amor no casamento? O que você acha?
– Uma merda! Hoje se acabam muitos casamentos dizendo que não se tem amor. Os homens não casam por amor, casam para ter sexo. As mulheres dão sexo para terem amor… é tudo assim muito contraditório. Mas, há casamentos que não tem sexo, não tem amor, não tem nada que segure… eu nem sei porque se juntaram algum dia, acho que foi só para brigarem.

– Mas, você não ama Kátia, não?
– Amor e sexo não tem nada a ver.
– Mas, você estão sempre juntos?

– Estratégia minha. Se ela, pensar que eu a amo, que sou companheiro, que sou cumplice, que estou sempre com ela, tem mais sexo… então, eu faço tudo isto.
– Adão! Você não vale nada!

– Amiga, eu sou homem, agora, procuro tirar proveito do que conheço e tento me adaptar a situações. Se eu tenho o que quero assim, assim vivo.
– Vocês são o tipo de esposo e esposa amigos?
– Não! No dia que ela for minha amiga, eu vou embora?
– Porque?

– Porque eu não faço sexo com minhas amigas. Esposa tem que ser esposa, mulher e amante. E eu tenho que ser marido, homem, amante e conquistador. Todos os dias, senão não tenho sexo.
– E você tem sexo de quanto em quanto tempo?
– Não tem regra não! Se tiver que ter a semana inteira tem… as vezes passa 8, 10, 15 dias sem nada… mas isso não muda nada não.
– Ôpaí, tá vendo que você é diferente!
– Num sou não… é que quando as coisas acontecem, acontecem, não é obrigação não… é um conquista, um jogo de interesse.

Por fim:

Depois de mais de duas horas de conversa, ela ainda me saiu com esta:
– É, hoje, vai ter festa lá em casa… ele tava de castigo, vou acabar com o castigo dele hoje.
– E ele tava de castigo porque?
– Porque uma amiga me disse que viu ele com uma mulher na garupa da moto. Ai eu dei o castigo para ele, e até tirei a aliança, e tem oito dias, que estamos dormindo em quartos separados…
– Humm…
– E ele sabe que você está sem aliança?
– Não, sei não!


Anúncios

6 comentários em “Desde quando?

  1. hummm…isto é um assunto k nao consigo entender em quase tudo. primeiro pq certas mulheres deixam de fazer amor com os maridos eles querem e ela nada 🙂 é tão bom , pq fazem um bicho de 7 cabeças com coisas tão desnecessarias?

    Eu fui casada durante 8 anos e o meu casamento nao acabou por falta de sexo ou amor:) eu tmb era muito criança e embirrei e vim de novo pra casa dos pais, mas, hoje já penso diferente, mas, sexo, amor, fazer loucuras com o marido acho optimo, loucuras saudaveis entre os 2 né ! Mas, pronto cada cabeça sua sentença. Eu sou uma lady na rua e uma louca na cama:) nao ligues eu hoje acordei asssim :)=
    bjo

    Que bom que es assim… ensine pra quantas puderem!!! Da outra ponta, conheci outra que diz que mesmo quando estão brigando, quando é nos dias de terem sexo, não há briga que impeça. Se estão brigando, param, fazem sexo e voltam a briga. Eu desconfiei, mas, sabe-se lá, não é mesmo??

  2. Adão, me desculpe, mas você é um baita mágico se convenceu tua amiga que homem só vai em bar jogar sinuca e beber cerveja… isso se é mesmo que ele estava no bar ahhahahahahaha

    R Rayol,

    Certas situações, as pessoas acreditam em qualquer coisa…
    e nem precisa de mágica!!!

  3. Daonzin que, que isso??

    Concordo em partes…

    Na outra parte concordo com Aristóteles
    “Nós somos aquilo que fazemos repetidamente.
    Excelencia, entao, nao é um modo de agir, mas um habito”.

    Bjs

    Estamos no bolo então!!!
    Aceito a parte concordada

  4. Ai, Adão, você me vem com cada uma. rs
    Engraçado isso.

    O pior é que algumas amigas da minha irmã aconselham ela fazer greve. rs
    Nem me meto porque isso é assunto dela que é casada.

    Agora vou anotar aqui no meu caderninho a dica. hahahahaha

    Beijão!

    Greve é sempre ruim para ambas as partes.
    Uma outra amiga disse-me: Não me importa se brigamos, se ele quer sexo, “nós faiz”, depois a briga continua!!

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s