Ações da alma Humana · Relacionamentos, casamentos e contratos · Vidas

enganados e crédulos


Eu tinha 15 anos quando beijei pra valer uma mulher. Foi uma galeguinha. O nome dela era Célia. E depois desse beijo – o que muitas pessoas podem dizer muito tardio, aos 15 – foi apenas o inicio. Depois disso, passei por um sofrimento terrivel com uma colega da 8ª Série. O nome dela: Vanessa. Uma galega também.

Bonita, independente, sobrinha da professora Diva, a mais rígida de todas as minhas professoras de Português. Vanessa disse estar apaixonada e que queria me namorar. Nesta época não havia o tal de ficar, apenas namorar.

Marcamos um cinema. Havia na nossa cidade ainda 3 cinemas. O Cine Orion, na Av. Belo Horizonte. O Cine Bralanda, nos fundos da empresa Brasil-Holanda. E o recentemente inaugurado Cine Palácio. Um luxo de cinema. Carpete e poltronas confortáveis.

O filme: Lagoa Azul, com Brooks Shield, na época declarada a mulher mais linda do mundo. Ela nem apareceu. No outro domingo, fui e assistir “Eu, Cristiane F. 13 Anos, Drogada e Prostituida”, e perdir a grande estréia de Silvester Stalone e Rambo. Mas, como eu estava interessado na garota, entrei na outra sessão.

isso, foi determinante para descobrir toda a tramóia que a Vanessa fazia. Ela me iludia. Fingia-se apaixonada. Dizia palavras bonitas comigo. Fazia promessas futuras. Que sonhava comigo. Desejava-me.

Algumas vezes Vanessa, simulava que ia me beijar. Outras vezes, aproximava de mim, e passava a mão no meu rosto. Puxava-me as buchechas. Fazia promessas de amor. Fez-me sonhar.

Por fim, quando eu não tinha mais dinheiro para ir ao cinema, ela marcou um encontro numa igreja. Convidei um amigo para me acompanhar, o  José Carlos. Pegamos uma forte chuva até chegar á igreja. Entretanto, ela não estava na igreja. Disse que foi na missa das 18:30. Acreditei mais uma vez, nas palavras dela:

– Ahhhhhhhhhhh!, mais um desencontro, eu fui na missa das 18:30.

Na segunda-feira, Sebastião Junior, o conhecido como Cobrinha, me chamou e disse:

– Adão, Vanessa tá te fazendo de otário! Ela tá tirando uma onda com sua cara… ela não estar apaixonada, não te ama, e muito menos foi em qualquer dos encontros.

Eu não acreditei em Cobrinha. Ele estava com inveja. Maaaaaas! Uma prova lógica fez a máscara dela cair.

“Vanessa! Faz favor!” – Estando nós juntos, diriginod-se a ela perguntou:

– Que filme você assistiu no domingo passado?

– Assistir Cristiane F’!!! – Foi a resposta que coadunava com o que ela disse-me.

– Em que sessão? Nas 18:30 ou nas 20:00 horas?

– 18:30!!! – Porque foi o horário que ela disse que tinha assistido.

– Vanessa! Cristiane F, não passa na matinê… eu assistir Lagoa Azul neste horário, porque era o filme dos jovens, e Cristiane F, só passa nas sessões das 20:30 por que é para maiores de 16…. – Ele provou-me o que dizia. E ela, saiu remoendo e praguejando ao Cobrinha. Desde então, estabeleci algumas regras e as seguir por muitos anos:

1 – Nunca declarar sentimentos; (nunca dizer eu te amo, estou apaixonado, gosto de você, se quiser pode deduzir, mas nunca ouvir de mim)

2 – Não fazer promessas de amor; (Amanhã estaremos juntos, nunca vou te abandonar, eu não vivo sem seu amor)

3 – Deixar em dúvidas; (além de nunca prometer, nunca dizer toda a verdade, deixar em suspense sempre, ocultar intenções, nunca revelar-se por completo;

4 –  Mentir sempre que precisar. (Falar a verdade é uma necessidade, mentir é indispensável)

Essas eram minhas regras, e vivi com elas até que sentir-me seguro. Mas, foi mediante o que a Vanessa fez comigo, como ela me tratou, que me moldou para relacionamentos futuros. Norteou-me ao longo de vários outros relacionamentos.

Mediante este exemplo posso dizer:  Abaixo as mulheres cagonas???. Estas que enganam, que mentem, que fingem sentimentos, que iludem?.

O pior de tudo, é que nunca conseguir repudiar a Vanessa, ela só conseguiu realizar seu intento, mendiante a minha anuência. Eu deixei-me enganar.

Ela aproveitou de mim, de minha inocência? Sim. Mas, isto não depõe apenas contra ela, mas, também contra mim, que cri nas palavras e promessas; aceitei aquelas declarações como verdadeira.

Crédula, é uma pessoa que crê com facilidade, uma pessoa ingênua, simples. E assim, o foi. Então, há problemas em quem faz promessas sem poder cumpri-las, entretanto, é até uma fraqueza ser uma pessoa crédula.

Não há medalhas em ser enganador ou enganadora, mas, não há nenhum mérito em deixar-se levar por qualquer vento de doutrina, promessas fáceis. Este tipo de pessoa, são as mais iludidas, as presas mais fáceis, as vezes, creem em brincadeiras, e levam a sério muitas ilusões, a ponto de fazer como uma senhora que conheci em Divinópolis numa igreja. Numa reunião de oração ela disse:

– Hoje, vim a esta igreja para pedir a vocês para orarem por uma pessoa que eu amo muito!

– Por favor, fale o nome da pessoa minha irmã!

– Sinhozinho Malta da novela Roque Santeiro.

Assim são as pessoas crédulas. Não sabem diferenciar realidade de ficção, situações sérias de brincadeiras.

São aptas para muitas atividades da vida. Podem ser executivas. Podem ser diplomatas. Podem ter estudado muito. Ter doutorado. Pos-graduado. PhD. ThD, e no entanto, acreditar em qualquer um ou qualer uma que diga: “Eu te amo”, e se entrega com facilidade a uma fantasia que reside tão somente em sua mente.

Para este tipo de pessoas, a Beth fez um texto que descreve muito bem: Mané Cerol Virtual.

Tão ruim quanto ser uma pessoa medrosa é ser uma pessoa crédula. Mas, todos somos um pouco de cada, difícil é aceitar que é um, ou que é o outro. Mas, em deteminado momento, somos um ou outra.

Eu tive alguém que me alertou, mas nem todos temos, mas para isto, é aprender o que diz o “velho deitado”Se você não tem um amigo para te corrigir os defeitos, reconheça ao menos a sinceridade de seus inimigos.


Anúncios

20 comentários em “enganados e crédulos

  1. A vida é uma escola, nem sei como achei esse blog aqui, mas eu já passei algo muito semelhante a uns 2 anos atrás e com esse seu post aprendi muita coisa, agradeço ao post!!

    @Topic: Vivem dizendo que Homem que não presta e talz, mas isso varia da pessoa, alguns Homens não prestam e algumas mulheres prestam menos ainda.

    Abraço!

  2. Noooossa, Adão! Adorei ler o que vc escreve por aqui tbm! Simplesmente o máximo vc dividir com todos histórias tão suas, tão íntimas. Adorei mesmo! 🙂

    Agora, sacanagem isso dessa menina Vanessa, né?! Caramba, põe sacanagem nisso! Pior que já conheci meninas assim. Deprimente!

    Qto ao primeiro beijo, eu lembro do meu. Foi um pouco precoce, aos 8 anos, com uma priminha… rsrsrsrs. Coisa de criança querendo “entender” o universo adulto. :p

    Beijos, querido!

  3. Adão:
    Eu faço parte das pessoas crédulas mas não me considero burra.
    Acredito nas pessoas e se por acaso me magoarem, sei que “quem saiu perdendo foram elas”. Honestidade e sinceridade não se encontra facilmente por aí…
    O sofrimento é um grande mestre e se não houver aprendizado, não valeu a pena.
    Somos a soma de nossas escolhas, perdas e vitórias.
    Como escreveu Fernando Sabino:
    “No fim tudo dá certo, se não deu certo é porque ainda nao chegou ao fim…”
    Penso como ele.
    Parabéns pelas suas postagens!
    Estão maravilhosas!
    Repletas de sentimentos e criatividade.
    Um abraço carinhoso.

    Querida Juli,

    Você ainda tá fazendo parte de minha preocupações…. me mande noticias por e-mail querida… quanto a seu comentário, não penso que credulidade e burrice sejam sinonimas, ou que tenha alguma similaridade.

    Há pessoas crédulas inteligentissimas, mas, que em questões sentimentais, não tem o devido preparo, não sabe manejar as emoções… noutras palavras: pessoas de espírito forte, aguçado, mas de alma não desenvolvida…

    E no mais, concordo com sua opinião…

  4. E aí, mano Adão?

    Ahhh… caí num paradoxo mesmo, né? Mas o que aconteceu com a minha atual é que ela foi me conquistando cada vez mais. No começo do namoro, nem estava tão encantado… ela que foi me amolecendo o coração até conquistar todos os espaços… Não sei se o que está acontecendo comigo é uma ilusão, saca? Tipo, ela é quem teve de brigar um pouco, mostrar que realmente me amava e talz pra me fazer o que sou hoje…

    Ou seja, se ela estiver brincando comigo, acaba por perder tudo o que teve de lutar pra me conquistar desse jeito. Sério! Já dei tanta mancada com ela, que, se estivesse brincando ou tentando me iludir, teria me largado. Já me esqueci de encontros; fiquei jogando bola com os amigos ao invés de vê-la (num fim de semana á noite!!! Imagine a raiva que a garota não passou…rssss); me esqueci de datas importantes; coisas que nunca dei tanto valor… e ela foi me mostrando como era importante, pra ela…

    Nem digo que estava testando-na. Na verdade, simplesmente não dava o devido valor a coisas que ela amava. Foi assim que fui mudando, até chegar a um ponto de estar encantado por aquela garota tão meiga, tão linda… cahannn… vou parar por aqui pra não me empolgar e encher seu blog com melosidades românticas 🙂

    Abração o/

    MutuMutum

    A técnica mais indicadas para nunca mais esquecer uma data importante para a mulher amada é mesmo essa: ESQUECER A PRIMEIRA VEZ! no mais, meu nobre colega, quando amamos uma mulher, é assim mesmo que se procede, se vive, e tudo mais,… mas não se anime não, que isso é só o começo… depois, ela ainda vai fazer você amar e cudar da cria dela como se fosse seu… ha ha ha

  5. Mulheres cagonas??? Então, mulheres que enganam os homens são cagonas? Ah…

    Você discorda AP??? ha ha ha ha
    Mas, não as classifico assim não, já que o dicionário define CAGÃO como MEDROSO, o adjetivo não cai bem para as mulheres, porque para enganar, é preciso coragem, mas, não quis defini-las diferentes… apenas fazer uma citação a seu texto….

  6. Complicar as coisas é uma prerrogativa humana!
    Não deveria ser assim, mas é!
    Somos todos complicados mesmo! Aff….
    O difícil é ser simples!

    😦
    Beijuca

    Concordo minha cantora!!! Concordo!

  7. “Feliz era Adão que não tinha sogra, nem caminhão”
    (escrito no parachoque de um carreto…rs)

    Mas o que?! Tadinho, também teve desilusão…
    Feito eu, você e todo vivente nesse mundão
    Teve uma galeguinha lhe maltratando o coração

    É companheiro, acho enriquecedor esses acontecimentos em nossas vidas, e eu sei que dói, ensima… Torço sempre é que nunca, nunquinha deixemos de acreditar, num plágio tupiniquim: Há que nos fortalecer sem perder a ternura! Jamais!!! Pois…

    Amar é preciso
    Cometer alguns enganos inevitável
    Sonhar, acreditar no AMOR é uma alegria INEXPLICÁVEL…

    Balaio de cheiros, e obrigada pela visitinha lá no brejo.

    Amar doi, e também ensina…
    Eu morro sofrendo e amando…

  8. Mulher é bicho estranho mesmo. Ela olha com sutileza nos detalhes. Vou te reproduzir uns acontecimentos diarios que vivencio, voce ira entender. Exemple:

    Voce e sua “mulher” estao num local com varias outras pessoas. Surge aquela boazuda do pedaço e voce olha. Antes de voce olhar, sua “mulher” ja sacou se o voce ira ou nao olhar a dita M.A.R.A.V.I.L.H.O.S.A que vem numa efusante rebolaçao. Ela esta ligada na reaçao do seu corpo, na posiçao ligeiramente inclinada. E ai, o fogo ta armado meu queridissimo. Porque voce nao sabera esconder que olhou. Mesmo assim, ira negar que nao viu nada…hahahaha…

    Mas, infelizmente, para deleite de sua “mulher”, vai passar aquele B.O.N.I.T.A.O, ela vai olhar, manter contato, o cara vai entender, ela vai passar o numero do tel dela e voce? Nao percebe nadaaaaaa….
    Claro que existe exceçoes, nao estou geralizando.

    Mulher é um sonho no caroço do abacate… Como assim? No caroço do Abacate??

    Resposta: Fica para uma outra oportunidade….
    Dandao, linda a historia…
    Bjssssss

    Julie:
    Deus deu a mulher ao homem porque?
    Porque ele viu que o homem estava só e precisava de uma companheira?

    Sobre a situação proposta, onde eu estiver e onde passar uma mulher já saio e falo:

    – espera ai que vou ali olhar quem vem passando…

    Ela já sabe, que se passar uma mulher que eu ache interessante, vou olhar e se for conhecida vou conversar.

    Há pouco tempo, numa festa perguntaram-na:

    – você não tem medo de outras mulheres?
    E ela disse, apontando para uma mulher que estava ali na festa:

    – Só aquela ali é que pode conseguir alguma coisa com ele, porque é o tipo de mulher que agrada ele… mas todas voces outras não tenho medo, mas aquela ali, fico sempre de olho nele e nela…

    Por outro lado, outro dia estavamos numa loja, e eu a chamei e mostrei um negro alto, e de porte elegante, ela saiu e foi olha-lo passar pela calçada da loja, e as outras mulheres da loja ficaram admiradas, de eu saber que ela se sente atraída por negros e que eu respeito e não proibo-a de olhar… há entre nós respeito… e o nossa união não extingue desejos pessoais… seria bom se todos fossemos assim… mas não somos… não é mesmo?

    Esse negócio de coroço de abacate não é um livro???

  9. Querido Adão,

    Numa passada pelo teu blog, me surpreendi com este belo post. Mulher é eum ser complicado demais. Um absurdo essas coisas que a moça fez com você. Me sentiria mal por demais no lugar dela. Mas como o poeta disse, o coração tem razões que a própria razão desconhece. O que será que a levou a fazer isso? Bela reflexão.
    Feliz fiquei com a magia do seu blog, lindos post.
    Voltarei sempre.
    Abraços

    Tatá… eu achei você a tal mesmo!!! ha ha ha
    Concordo com você. Num determinado tempo de minha vida eu declarava o seguinte:
    – Eu sou o homem mais humilde do mundo
    Até que o Jobim também disse isso, e para o povo não pensar que eu copie dele, tinha 2 opções:
    1 – Continuar e mover uma ação de plagio, mas quem creria em mim, sendo ele famoso e com a frase registrada em jornais e revistas?
    2 – Parar de falar a frase para não dizerem que andava copiando o famoso.
    Parei.
    Depois passei a dizer: Eu sou o máximo, mas tempos depois descobri que tem um desenho com este slogan…. desistir outra vez…

    Agora, é você. Tomara que ninguém nunca tome o seu Slogan

    Tatá vocé é a tal…

    É com ! (Exclamação)

    Eu sou a tal!

    É com ? (Interrogoção)

    Eu sou a tal?

    Como é que é que você é a Tal?

    Um cheiro!

  10. Tá bem Adão!
    Olha sabe o que descobri?
    Fazemos parte do mesmo grupo do google “Surfando na net”.
    Tô rindo muito aqui!
    Quer dizer já era para nos conhecermos mesmo. rs

    Ah! Te enviei um e-mail quando você tiver um tempo me responde, tá?!

    Bjs da Pê.

    Pê, querida:
    Eu fui lá e respondi um pedido seu… só para dizer que também achei
    algo inacreditável… será porque não nos encontramos por lá???
    Você já viu que respondir a seus e-mail´s
    “Para o alto e avante!”

  11. Cara! Nunca vi uma coisa dessas. Sério! Geralmente, são uzómi que curtem brincar com os sentimentos das muléres, pelo que vejo por ai. Elas se apaixonam, amam, fazem de tudo pra chamar a atenção e os caras não lhe dão a mínima; só querem ficar, badalar, depois… tchau!
    Claro que NUNCA, em toda minha vida, fiz uma coisa dessas com garota alguma. Minha primeira garota tive aos 19 anos (época ainda mais tarde do que 15 aninhos, né não?); sempre pq, qdo não tinha certeza de meus sentimentos com relação a alguém, nem chegava a me relacionar demais… pra não iludi-la.
    Putz! Que galeguinha safada, meu! Pra quê fazer uma coisa dessas, né? Pow! A garota deve virar o cabeção de qualquer um pra ter te deixado assim, aposto. Não é possível. Nunca me iludi tanto com uma menina… sério! A não ser com minha atual, por quem sou encantado até hoje (mesmo depois de 2 anos e meio de namoro) e com quem quero me casar 🙂 No caso, não é ilusão não! É paixão mesmo… e mto bem correspondida… rssss

    Cara! Cada história por aqui. Você quem protagonizou todas elas??? Pelo visto, tem mta coisa pra contar por aqui ainda… e, por isso, sempre que dá venho te visitar o/

    Abraços o/

    Prezado MutuMutum:
    Você estar certo, normalmente são uzômi que fazem isto. Mas, comigo ocorreu o contário. Quanto as nossas idades, eu penso que a maioria das pesquisas, só entrevistam os que fazem tudo muito antes só para influenciar os demais.
    Quanto a Galeguinha, hoje até agradeço a ela, porque amadureci. Fui acariciado, iludido, ludibriado, maltratado, humilhado, e por fim tive que aprender a desconfiar, dúvidar das versões apresentadas, deixar de ser crédulo, etc e tal…
    Quanto a sua frase: Nunca me iludi tanto com uma menina, é paradoxal a frase seguinte: a não ser com a minha atual… afinal, fostes ou não?
    Todas as histórias, são verdadeiras e pertencem as minhas lembranças… outras são histórias de pessoas que posso contar sem problemas. Mas, todas histórias reais.
    Estou sempre indo ao Coisas e Tralhas também… para facilitar já até tem um link ai ao lado.

  12. Ah! Pode deixar que vou deixar me lado Lex Luthor aparecer. rs

    Uma regra para isto:
    Quando resolveres fazer uma coisa errada, faça a coisa errada certa!
    Minha dica:
    Seja pessimista, fatalista, apocaliptica que já evitará uma lista de coisa…
    nada te pegará desprevenida… e você já estará esperando o fim trágico a qualquer momento…

    ha ha ha vamos ri amiga… e ouça Tim Maia: Azul da Cor do Mar..

  13. Adão meu querido.
    Ai, ai…
    Foi bom que ler esta história.
    Te admiro muito sabe?!
    Fui honesta, mas agora aprendi…
    Apesar que na vida tudo tem uma primeira vez…
    Não deveria ter me declarado, mas agora já foi.

    Deixa pra lá.

    Obrigada pela canção da sexta-feira.

    Beijocas da Paola.

    Eita P:
    Temos histórias parecidas amiga….
    Eu passei situação semelhante…
    Fui motivo de piada na 8ª A o resto do ano…
    No meu bairro… chamado de otário, idiotas
    Dois amigos me deram sustentação.
    Fiquei mal. Passei dois anos e meio sem
    procurar uma namorada…
    Mas aprendi… e depois das regras
    tudo ficou melhor
    Aprenda com essa, crie suas regras
    aplique-as
    Viva segura. A vida é assim
    bate, espanca, ensina, e muitas vezes nos deixa humilhados

  14. Cara, complicado mesmo. Mas sabe, eu ainda acredito no amor, cumplicidade e tudo o mais. Tá, eu acredito um pouco em contos de fadas também. E Papai-Noel. E Coelhinho da Páscoa.
    Fazer o quê?
    :\

    Fábio:

    Eu também creio no amor. Não que seja necessário para a vida, mas creio. O amor falado, não exemplificado, vivido, é uma idéia muito forte, as vezes até mais forte do que o próprio amor em si. Eu também creio em Papai-noel, Duendes, mutantes, heróis, coelhinho da páscoa, e até nalgumas pessoas eu creio, só não creio mais em politicos….!! ai, é preciso muita fé, “fé de mais”

Comentar este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s